CCBB paulista custará R$ 15,5 milhões

No próximo dia 21 de abril, São Paulo ganhará mais um ponto de cultura e entretenimento, o CentroCultural do Banco do Brasil (CCBB), localizado na região central da cidade. Em um prédio de1901, comprado pela instituição em 1923 e tombado pelo patrimônio histórico municipal noinício da década de 90, com cinco andares e um subsolo distribuídos em 4.183 metros quadrados,o novo CCBB chega com a promessa de iniciar a revitalização do centro da cidade."Estamos apostando na renovação desta região da cidade, que está muito esquecida. Alguém tinhaque dar o ponta-pé inicial. A região é ótima. Além das duas estações de metrô que ficampróximas daqui (São Bento e Sé), há uma grande quantidade de táxis e ônibus circulando eestamos fechando convênio com dois estacionamentos", diz Cláudio Vasconcelos, gerenteexecutivo de estratégia, marketing e comunicação.O investimento para reforma e restauração do prédio, que tiveram duração de 13 meses, mostraque o banco está mesmo confiante. Foram aplicados R$ 7,5 milhões em todo o prédio. "Vale àpena ser diferente. Quando instalamos o CCBB no Rio de Janeiro, o centro da cidade enfrentavauma situação semelhante ou até pior que a da capital paulista. Hoje tudo mudou", consideraYole Mendonça, gerente do CCBB em São Paulo. Trabalharão no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), 18 funcionários da instituição, além de outros 160 empregados responsáveis pela segurança e limpeza do prédio. Apenas com omarketing de lançamento, o CCBB consumirá R$ 2 milhões. Ao longo do ano, a estimativa é quemais R$ 1 milhão seja destinado para este fim. Reformas - No subsolo, os antigos cofres foram transformados em galeria e sala de exposição.No térreo, o destaque é o hall de entrada, que mantém o piso original, de mosaico. Ainda naentrada, há um mezanino, onde funcionará um restaurante, com capacidade para 40 clientes. Noprimeiro andar estarão um cinema (87 lugares), uma sala de vídeo (21 lugares) e uma sala para workshops, oficinas e atividades educativas.No segundo andar, além da sala de exposições principal, há um cyber café. No piso superior,uma outra sala de exposições poderá se encontrada e um teatro com capacidade para 130espectadores. Nos dois últimos andares serão instalados o suporte administrativo, a sala dereuniões, vestiário e copa.Programação ? Multidisciplinar, abrangendo da música à performance corporal, Metro - AMetrópole em Você, foi o evento escolhido pelo CCBB para a abertura das atividades em SãoPaulo. O espetáculo investiga o impacto das metrópoles sobre seus habitantes. Também nainauguração, está prevista uma exposição do artista plástico Tunga, com as participações deCarlinhos Brow e Arnaldo Antunes.O CCBB terá uma programação permanente. As "Terças Musicais" ocorrerão às 12h30 e 18h30. Naprimeira quinta-feira de cada mês, o evento será as "Rodas de Leitura", quando um autor irá falardiretamente com os leitores ? a estréia, já confirmada, será com Haroldo de Campos. Noprimeiro domingo de cada mês, haverá o "Dança em Pauta". Estes espetáculos serão seguidos deworkshops. Além disso, o centro disponibilizará às escolas, visitas programadas.A partir de maio, Metro ? A Metrópole.... também ocupará as ruas que circundam o CCBB. KátiaCanton será a curadora da exposição externa ao prédio do CCBB, que será instalada noscalçadões do centro da cidade, interagindo com os pedestres. Ainda no primeiro semestre, ocentro abrigará espetáculos de Márcia Abujamra e Fernando Bonassi, além de mostras de filmes evídeos.A programação que estará em cartaz na abertura do CCBB se estenderá até o final de junho. Parafechar o "cardápio" das atividades do CCBB, uma equipe selecionou alguns das 1.660 projetosque chegaram até o Banco do Brasil. Em junho, nomes do mundo da música como Hermeto Paschoal, José Miguel Wisnik, Tom Zé e LivioTragtenberg estarão presentes no centro cultural do Banco do Brasil. Em maio, a direção doespaço já terá definido o programa para o segundo semestre.Para quem quiser obter mais informações a respeito do CCBB, basta entrar na página do banco(www.bb.com.br) e procurar o link do centro cultural. A diretoria da instituição promete queem uma semana uma página específica para o CCBB estará pronta.Os ingressos para espetáculos teatrais e culturais custarão R$ 15,00 (R$ 7,00 paraestudantes), os de cinema custarão R$ 4,00 (estudantes pagam meia entrada) e as atividades dedança, leitura, palestra e exposições serão gratuitas. O horário de funcionamento do CCBB é deterça a domingo, das 12h às 20h. O centro está localizado na Rua Álvares Penteado, 112,esquina com a Rua da Quitanda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.