Cazé estréia novo programa na Globo

A buzina do Chacrinha está de volta, só que nas mãos de Cazé Peçanha. Depois de 15 meses fora do ar, desde que deixou a MTV, Cazé finalmente estréia seu programa na Globo ?Sociedade Anônima ?neste domingo, dia 1º de abril, logo após do Sai de Baixo. No palco, calouros de todos os tipos, idades e tamanhos, dispostos a revelar seus talentos, dotes e inventos para o público que não costuma dormir cedo nas noites de domingo.Com direção geral de José Lavigne, Sociedade Anônima demorou para estrear, porém a equipe garante que agora o projeto encontrou seu equilíbrio. "Queremos dar uma mudada nesse conceito de programa que sempre traz o hit do momento, o galã da novela das oito etc. Aqui não tem ninguém famoso. Nós queremos trabalhar com pessoas da sociedade anônima em geral", garante o diretor.O programa será composto por vários quadros e trará uma interatividade até então nova dentro de um programa de televisão. "Qualquer pessoa poderá participar da gravação de um cyber café cadastrado. Basta se inscrever no nosso site", orienta o apresentador. "Um dos desafios do nosso projeto foi montar esse ´auditório virtual´ e a interatividade para que a pessoa participe dos jogos. Estamos trabalhando com uma tecnologia nova, que não estava disponível no mercado. Achar esse equilíbrio foi uma coisa bastante difícil."Sobre seu estilo e comportamento, ele garante que nada mudou. "Não vejo muita diferença em termos de performance com o que eu fazia na MTV. Lá eu não tinha um compromisso de ter uma grande audiência. Já o público da Globo é bem maior. Só vou adequar essas coisas. Vou me preocupar com o meu público e não com o Ibope. Estou apostando no telespectador que está de saco cheio de programas só com famosos e que deseja se identificar com uma atração."ilustres desconhecidos - Um dos quadros do novo programa será o Duelo de Calouros, uma disputa entre dois candidatos de categorias diferentes (moça do tempo e locutor esportivo, por exemplo). Depois de mostrarem seu talento e enfrentarem a buzina de Cazé, os calouros serão julgados pelo auditório virtual formado por 16 pessoas. Para acrescentar uma dose de humor, o grupo de teatro Nós do Morro vai contracenar com os calouros no palco. Já o Bolsa de Valores trará a cotação de serviços oferecidos no mercado informal, que podem ou não receber o "Certificado Peçanha de Qualidade". Pessoas que trabalham em atividades inusitadas, como por exemplo fazer a manutenção do bondinho do Pão do Açúcar, terão destaque no Profissões Diferentes.Outro quadro que promete revelar talentos da nossa sociedade é o Ilustre Desconhecido, abordando pessoas que não alcançaram a fama mesmo após terem idéias e desenvolverem projetos capazes de contribuir para a qualidade de vida da população. "Nossa idéia é trazer alguém que esteja fazendo uma coisa ´encucante´ para a sociedade", define Cazé. Ciente de que talvez seja preciso um tempo de adaptação para que as pessoas gostem do programa, Cazé é categórico na hora de defender seu produto. "É um desafio apresentar um programa de anônimos quando hoje a tevê só se baseia nos famosos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.