Imagem João Wady Cury
Colunista
João Wady Cury
Palco, plateia e coxia
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Caverna.Club: Um carinho na retina nervosa

Gigantes começam a temer os novatos do mercado do entretenimento, mas é mundo gratuito de filmes fora do padrão que se destaca

João Wady Cury, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2020 | 03h00

O mundo derrete, tudo vai ser diferente, alguns vão aprender a ser gente. Mas, enquanto as hoje gigantes Amazon, Apple, Disney, Netflix começam a temer os novatos do mercado de entretenimento como TikTok e Quibi, é o mundo gratuito de filmes fora do padrão que se destaca. Que nossas retinas sejam agraciadas pelo melhor. E, como opinião é como umbigo, cada um tem a sua, há filmes para todos os gostos. No site francês apar.tv, há uma seção com 700 curtas de início de carreira de cineastas como Guillermo Del Toro, Sofia Coppola, Christopher Nolan, David Lynch, David Cronenberg. Timão de primeira.

TEM MAIS 

Sim, tem muito mais de onde saiu isso. O apar.tv desdobra-se em áreas de interesse em cada seção. É possível encontrar cinco filmes raros do doce, meigo e pérfido Alfred Hitchcock, dos anos 20, em sua amada Londres. Ou ainda obras focadas na produção audiovisual de punks e poetas. Mais de 30 documentários polêmicos, instigantes.

CHOMSKY NA CAVERNA

O filósofo e linguista norte-americano Noam Chomsky está trancafiado em casa, em Tucson, no Arizona, nos Estados Unidos. Mas isso não o impediu de conversar sobre a crise gerada pelo coronavírus e o que acredita estar em jogo neste momento. Aos 91 anos, Chomsky traça um panorama histórico desde o início do século passado às implicações da falta de reação dos EUA no início da pandemia. 

FERRANTE NA WEB 

Tainã Bispo, da editora Claraboia, abre hoje mais um ciclo de encontros sobre Elena Ferrante com a psiquiatra e psicoterapeuta Natalia Timerman. O tema é realidade e ficção na literatura. Os papos têm como pano de fundo o lançamento do livro Elena Ferrante, uma longa experiência de ausência, de Fabiane Secches, que acompanha os caminhos da misteriosa escritora italiana da escolha do pseudônimo até a publicação de seu último romance – seus livros venderam 12 milhões de exemplares e foram traduzidos para mais de 50 idiomas. Hoje, 19h, no Instagram da @editoraclaraboia.

GENTE DE BARRO 

O documentário Do Pó da Terra: A Arte de Gente Feita de Barro, do fotógrafo Mauricio Nahas, mostra de forma delicada a vida dos moradores do Vale do Jequitinhonha que vivem do artesanato em cerâmica. É possível alugar o filme por R$ 5 no Google Play e na AppleTV.

Três dicas de Mauricio Nahas, fotógrafo e cineasta 

  • 1. Vilém Flusser

Trabalhos do filósofo checo: flusserbrasil.com 

  • 2. N-1 Edições

Obras publicadas pela editora. n-1edicoes.org/textos-1 

  • 3. Ubu Web 

Todo tipo de arte. www.ubu.com/resources

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.