Cate Blanchett sofre críticas antes de assumir direção de teatro

Atriz vai comandar a Companhia de Teatro de Sydney a partir de janeiro e já é criticada por ator australiano

Efe,

02 de novembro de 2007 | 16h35

A atriz Cate Blanchett, que em janeiro estreará como diretora da Companhia de Teatro de Sydney (STC), já recebeu críticas antes mesmo de assumir o cargo, com um dos atores declarando que um Oscar não é aval suficiente para quem pretende dirigir a prestigiosa companhia.   "Um Oscar por atuação não é uma recomendação apropriada para dirigir a maior companhia de teatro do país", disse o ator Colin Moody ao jornal The Sydney Morning Herald.   Moody denunciou que Blanchett e seu marido, o roteirista Andrew Upton, foram nomeados novos diretores da companhia teatral graças à "política" e à "hipocrisia" do STC.   A postura de Moody mostra as reservas da cena teatral australiana diante da nomeação de Blanchett. Ela será a primeira diretora artística escolhida sem concurso e a primeira sem experiência na área.   Os australianos temem que o casal contrate diretores e escritores estrangeiros e discriminem os artistas locais. Blanchett, que aos 38 anos participou de 33 filmes, recebeu um Oscar de melhor atriz coadjuvante por O Aviador (2005).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.