Caso Belo provoca guerra de ibope

O caso do pagodeiro Belo rendeu uma guerra de audiênciae "reportagens exclusivas" entre a Record e a Rede TV!. Nosábado passado, Ney Gonçalves Dias (Cidade Alerta - Record)anunciou que Belo iria se entregar à polícia, mas acabou em coma na Santa Casa de Misericórdia. A fonte: um homem que se diziaassessor de Belo. Na mesma hora, José Luiz Datena, do RepórterCidadão (Rede TV!), recebeu um telefonema negando ahistória veiculada pela outra emissora. A Record venceu no ibopee chegou a 9 pontos de média. Datena ficou com 7 pontos. Nodomingo, Datena contra-atacou e levou ao ar, em edição extra, agravação de uma conversa entre Belo e seu ex-advogado SilvioGuerra, que propunha o pagamento de propina a dois integrantesda polícia. Datena entrevistou os policiais envolvidos e oex-advogado. O assunto teve duas edições: das 13h53 às 15h48,com 5 pontos de média, e das 16h50 às 17h45, com 4,2 - atrás deGlobo e SBT. Os índices são de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.