Casa Triângulo expõe coletiva de fotos

Como muitos dos artistasrepresentados pela Casa Triângulo trabalham, entre tantas outrasmídias, com fotografia, e como algumas das obras desses artistassó foram mostradas no exterior, o galerista Ricardo Trevisanresolveu "apresentar oficialmente em São Paulo" essestrabalhos que podem ser vistos em exposição que será inauguradaamanhã. No caso desta coletiva, foram reunidas obras que, dealgum modo, são fotográficas ou utilizam essa mídia, criadas porAlbano Afonso, Mauro Restiffe, Ricardo Carioba, Sandra Cinto,Rubens Mano, Marcia Xavier, Mario Ramiro e Laura Lima.A primeira sala traz dois trabalhos inéditos da série deautos-retratos de Albano Afonso. Nessas obras, ele se apropriade imagens da história da arte - Albano se funde e se apropriade dois autos-retratos de Van Gogh, ambos de 1889, sendo umdeles o que o artista holandês pintou logo depois de cortar suaorelha, intitulado Auto-Retrato com a Orelha Enfaixada.Fundindo sua própria fotografia à reprodução da pintura de VanGogh, no outro, Afonso coloca seus olhos no lugar da ansiosaexpressão retratada pelo pintor holandês ao mesmo tempo em quedeixa o restante da pintura como ela é conhecida - a barba ruivade Van Gogh está lá, reconhecível.Ao lado dessa sala está a obra de Sandra Cinto,resultado de sua experiência como bolsista na Cité des Arts, emParis. Nessa fotografia, Sandra aparece com a própria peletatuada, desenho feito por ela mesma. "É um híbrido de pinturacom fotografia", como diz Trevisan. A obra foi apresentada noCentro Galego de Arte Contemporânea e na Arco 2001, feira dearte da Espanha.Já Rubens Mano mostra um díptico que funciona como oregistro de uma ação que ocorreu próximo ao seu ateliê: umakombi azul, ao lado de uma outra verde, foi cortada por umvendedor de lata, até não sobrar mais nada de sua lataria. Emsua sala há também trabalhos com outdoors em branco, da sériePuzzles.O artista Mauro Restiffe apresenta fotografias que sãoregistro de sua própria ação em um teatro de São João da BoaVista, obras que já estiveram, no ano passado, no CentroCultural São Paulo, quando ele foi o convidado da 4.ª Mostra doPrograma de Exposições 2001. Em um deles, o artista coloca afotografia de uma das colunas do teatro dentro do próprio localpara depois registrar o espaço em que ele interferiu.A coletiva ainda conta com as fotos aéreas de cidades deMárcia Xavier, trabalho vertiginoso por causa do spotlightvermelho; a grande imagem captada por Carioba de um monitor decomputador; as fotos de uma viagem a Veneza, de Laura Lima; e opainel com sete Fotos-Cartazes, de Ramiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.