Casa de Ginger Rogers vira monumento histórico

A casa onde nasceu a estrela de cinema Ginger Rogers, parceira de dança de Fred Astaire nos musicais que marcaram a história do cinema, foi declarada monumento histórico. O Conselho municipal deste subúrbio de Kansas City decidiu por unanimidade na segunda-feira, que a residência será transformada em monumento local e desta maneira receberá fundos para sua conservação.Os atuais proprietários da casa, construída por volta de 1900, pediram que fosse declarada monumento histórico em julho de 2000. Ginger, que tornou-se famosa como companheira de dança de Fred Astaire (1899-1987) em dez filmes famosos, filmados a partir de 1933, nasceu em 16 de julho de 1911, naquela casa, e foi batizada com o nome de Virginia Katherine McMath.O sucesso começou com a comédia musical Voando para o Rio, de 1933, protagonizada por Dolores del Río, em que dançou com Fred Astaire. Depois vieram Rua 42, em 1933, A Alegre Divorciada, em 1934, Ritmo Louco, em 1936, com memoráveis momentos de dança da dupla e Dance Comigo, em 1938, entre outros. Ginger ganhou o Oscar de melhor atriz em 1940, por seu papel como uma secretária que tem uma vida amorosa complicada em Kitty Foyle, de Sam Wood.Ginger começou a atuar no teatro quando tinha 14 anos, seguiu logo para a Broadway e chegou finalmente a Hollywood, onde fez 19 filmes antes de começar sua série com Astaire. Depois de tornar-se famosa, a estrela voltou várias vezes à sua cidade para visitar sua antiga casa. Ginger Rogers morreu em 1995.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.