Casa Cor ocupa ex-Febem do Pacaembu

A 16ª edição da Casa Cor, que será aberta ao público no dia 28 deste mês, vai transformar um imóvel da década de 20, tombado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de S. Paulo), em um condomínio residencial completo de alto-padrão, composto por apartamentos, estúdios e áreas de conveniência e serviços. A idéia, segundo Roberto Dimbério, diretor da exposição, é mostrar que imóveis antigos e pouco conservados podem continuar servindo à cidade, sem perder seu caráter histórico. O lugar onde os 113 arquitetos, decoradores e paisagistas participantes irão erguer 87 ambientes é o prédio que hoje pertence à Fundação Faculdade de Medicina da USP e foi projetado em 1895 por Ramos de Azevedo. O arquiteto foi chamado pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia para construir um lugar onde se pudesse abrigar crianças desamparadas da "roda dos excluídos" - onde bebês nascidos de uniões proibidas ou filhos de famílias carentes eram deixados de madrugada. O conjunto de edificações levou 32 anos para ser concluído, e o jardim da frente só foi finalizado em 1936. Com a desapropriação do imóvel na década de 60, a instituição ficou nas mãos do Estado até 1975. A Fundação do Bem-Estar do Menor passou a administrar o espaço, que servia de abrigo para menores abandonados de até seis anos. Em 1998, a Febem vendeu o local à Fundação da Faculdade de Medicina da USP e, no mesmo ano, o Condephaat tombou o prédio. A Casa Cor 2002 ocupará os 46.130 metros quadrados de terreno e 6.800 de área construída do local. A área residencial do condomínio contará com 7 apartamentos e 10 estúdios, além de Escritórios para os Condôminos, Biblioteca, Sala de Leitura dos Condôminos e Salão de Festas. Na parte de conveniência do condomínio, estão a Loja de Conveniência; a Sala de Massagens; a Perfumaria/Salão de Cabeleireiro, e a Lavanderia com Sala de Costura/Passadeira. Há ainda o projeto de um spa com piscina. Uma das grandes novidades este ano é a Capela, que terá o projeto assinado pelo arquiteto Gil Carvalho e uma exclusiva programação musical, com concertos de música sacra, orquestra de câmara e corais. Serviço: De 28 de maio a 9 de julho, na R. Angatuba, 756. De terça a domingo, das 12h às 21h, inclusive no feriado. Tel.: 3034-3707. Ingresso: R$ 20. Site: www.casacor.com.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.