Cartas do pai de Anne Frank serão lançadas nos EUA

Cartas escritas pelo pai de Anne Frank foram descobertas recentemente revelam seu desespero para tentar tirar sua família de Amsterdã, ocupada pelos nazistas, segundo informa o site da Time Magazine.O Instituto de Pesquisas Judaicas (YIVO Institute for Jewish Research), localizado em Nova York, uma instituição focada na história e cultura dos judeus europeus planeja publicar cerca de 80 documentos em 14 de fevereiro, segundo o Time.com. Entre eles estão as cartas que Otto Frank escreveu para amigos e oficiais entre 30 de abril de 1941 e 11 de dezembro de 1941. Seus pedidos para que se conseguisse um meio de sair da Suíça não tiveram sucesso. Então ele decidiu manter sua família vivendo em um esconderijo em Amsterdã por mais de dois anos até que foram delatados, presos e transferidos para os campos de concentração de Auschwitz e Bergen-Belsen, donde Anne Frank, sua irmã Margot e sua mãe Edith morreram por enfermidades ou fome. Anne Frank morreu de tifo aos 15 anos em Bergen-Belsen, Alemanha,em 1945. Ela descreveu a vida de sua família em um diário que foi encontrado em 1947 por seu pai, Otto, o único sobrevivente. Seu diário se tornou um dos livros mais vendidos no mundo, e estima-se que tenha sido lido por cerca de 25 milhões de pessoas.Um pesquisador voluntário do YIVO descobriu as cartas de Otto Frank há cerca de um ano e meio, mas o instituto manteve silêncio sobre a descoberta até agora por questões de direitos autorais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.