Cartas a Papai Noel aumentam, apesar de novas tecnologias

Mensagens de texto, emails e programasde rede social estão reduzindo o uso do correio tradicional,mas o Papai Noel, pelo menos, vem recebendo mais e mais cartasdespachadas à moda antiga, de acordo com os carteiros em váriaspartes do mundo. A União Postal Universal (UPU), que representa 191 países,disse na terça-feira que as cartas a Papai Noel continuam aaumentar e este ano devem superar as 6 milhões de cartasenviadas em 2006. O porta-voz da UPU disse que ainda é cedo para estimar onúmero total porque muitas cartas são enviadas na última semanaantes do Natal, ou até mesmo depois do Natal. Mas, avaliações com serviços de correio diversos, indicamum aumento no número de cartas. "Papai Noel tem mais de 5 milhões de ajudantes em todo omundo para responder às cartas que recebe e entregar os milhõesde cartões de Natal, pacotes e cartas que circulam nessa épocadas festas de fim de ano", disse em comunicado a UPU. Frequentemente endereçadas simplesmente a "Papai Noel, PóloNorte", as cartas poderiam ser consideradas impossíveis deentregar ou de serem devolvidas ao remetente, disse aorganização. Mas muitos serviços de correio nacionais respondem,incluindo os da França e do Canadá. Cada um recebeu mais de 1milhão de cartas endereçadas a Papai Noel no ano passado. Em 2006, a Finlândia recebeu cartas de 150 países. OServiço Postal dos EUA responde às cartas enviadas a Papai Noeldesde 1912. E, no Canadá, o Papai Noel tem seu CEP próprio: HOHOHO.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.