Carta a Dilma questiona a gestão atual

Mais de 200 pessoas já endossaram, eletronicamente, a carta enviada pelo Colegiado Setorial do Livro, Leitura e Literatura, formado por representantes da sociedade civil, à presidente Dilma Rousseff. Nela, destacam a "intervenção antidemocrática do senhor Galeno Amorim, nomeado presidente da FBN, que se dedicou a desmontar estruturas importantes em nosso setor". Alegam também que "a centralização das políticas para o setor em um único organismo, a Fundação Biblioteca Nacional, provocou o maior retrocesso que a área viu desde que se iniciou a implantação das políticas públicas para o livro, leitura e literatura".

O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2012 | 03h10

A ministra da Cultura Ana de Hollanda responde: "Sempre vai existir alguém escrevendo cartas. É uma posição que eles têm, mas essa questão da Diretoria do Livro e Leitura estar na Biblioteca Nacional faz todo o sentido. Estava na Secretaria da Articulação Institucional, que foi uma acomodação que fizeram. Ela trabalha com os Estados e municípios, é um outro tipo de relação. Dentro da estrutura possível, a leitura está muito mais próxima da Biblioteca Nacional e o Galeno está preparado para isso". / M.F.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.