Carrasco, a última esperança

A partir desta semana, o autor Walcyr Carrasco terá de encarar uma missão um tanto ingrata, que recebeu da cúpula da Rede Globo: ajudar Benedito Ruy Barbosa - famoso por nesses 37 anos de carreira nunca ter trabalhado com colaboradores - a escrever Esperança. Como se não bastasse dividir a autoria de uma novela que está no ar há seis meses com incontáveis reviravoltas, Carrasco terá ainda de ajudar a esticar a trama até 11 de março, depois do carnaval, quando enfim estréia o folhetim ´Mulheres Apaixonadas´ de Manoel Carlos. Há muito que o cantar dos pássaros e o verde das matas do seu sítio em Sorocaba, interior de São Paulo, não trazem a mesma tranqüilidade para Benedito Ruy Barbosa. Por conta dos atrasos na entrega dos capítulos, há um mês cogitou-se antecipar o término da novela para o final de janeiro. Mas Manoel Carlos recusou a proposta, alegando que seria prejudicado pela tradicional baixa audiência durante o período das férias de verão. A chegada de Carrasco em Esperança seria uma tentativa de colocar o cronograma em ordem. Há um mês, os atores vêm recebendo as cenas do dia às 7h da manhã para gravá-las no Projac às 10h. Muitos decoram as falas no camarim, durante a maquiagem. Outros, no caminho entre a casa e os estúdios. "É uma tremenda falta de respeito com o ator", disse a atriz Beatriz Segall, que em novembro fez uma participação especial na trama como Antônia, mãe do Murruga (Nuno Lopez). No set de Esperança, há muita revolta. Comenta-se que, em outubro, quando os atrasos começaram a ficar críticos, o ator Raul Cortez foi queixar-se à direção, dizendo-se estressado. Como recompensa, ganhou uma semana de férias. Na época, Benedito reclamou, alegando que o afastamento de um dos principais personagens dificultaria o seu trabalho, atrasando o cronograma. Mas Cortez teve folga mesmo assim. Nos bastidores, os atrasos viraram piada. "Benedito é ótimo, extremamente respeitado, um dos melhores autores do País. Mas, cá entre nós, voltamos ao tempo da novela ao vivo", brinca uma atriz que não quis se identificar. O reforço do autor do sucesso Xica da Silva, da Manchete, foi anunciado ontem em um comunicado distribuído pela Central Globo de Comunicação. enedito ameaçou ir embora - No texto, a emissora afirma que foi o autor de Esperança quem solicitou um colaborador. Segundo a assessoria de imprensa da emissora, Benedito teria pedido um reforço na equipe pois está enfrentando um problema de saúde na família e necessita de apoio para poder acompanhar seu familiar e ainda continuar seu trabalho na novela. "A emissora atendeu o pedido do autor e, a partir desta terça-feira, Benedito contará com a co-autoria de Walcyr Carrasco, que se junta às colaboradoras Edmara Barbosa e Edilene Barbosa na criação e redação dos capítulos. Logo que este problema for superado, Benedito retomará a rotina normal da novela. Luiz Fernando Carvalho, diretor de núcleo da novela, também estará participando deste processo", afirma o texto. "Problemas na família?! Não sei disso. Benedito está isolado, extremamente concentrado, escrevendo os capítulos da novela. E sozinho. A questão dos colaboradores não está confirmada", declarou Marilene, mulher do autor. Ontem, Carrasco e dois diretores da Globo estiveram no sítio de Benedito, em Sorocaba, no interior de São Paulo, para acertar detalhes de como o trabalho será realizado. O combinado seria que Benedito daria as linhas gerais da trama e do desenvolvimento de cada personagem e Carrasco escreveria as cenas. Embora o comunicado oficial garanta que o pedido de reforço tenha partido de Benedito, nos bastidores, comenta-se que a decisão da Globo causou um enorme mal-estar entre a emissora e o autor, que criticou a decisão até o fim. De tão irritado, ele teria ameaçado não só abandonar Esperança, mas também o casting da Rede Globo. O desfecho dessa história, só nos próximos capítulos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.