Carla Pernambuco pega audiência da Fox pelo estômago

Colocar o Brasil no prato pressupõe terreno mais amplo que qualquer estúdio de TV. Assim é que a chef Carla Pernambuco viu sua audiência crescer ao expandir a área que lhe cabe no Bem Simples, canal pago do grupo Fox. Emplacou 0,74 ponto no Ibope da TV por assinatura, um feito para o segmento, na estreia da segunda temporada de seu "Brasil no Prato". Em 26 episódios, a série mereceu ao menos duas cozinhas como base, algumas esquinas de verdade como locação e um punhado de convidados especiais.

AE, Agência Estado

23 Julho 2012 | 11h02

A primeira safra, é bom lembrar, foi gravada em nove dias, se tanto, em ritmo industrial absoluto. E, paradoxo ou piada pronta para o nome do programa, foi realizada em estúdios argentinos da Fox. Na temporada atual, que o Bem Simples exibe nas noites de terça-feira, às 22h (com reprise na quarta, às 19h30), Carla passeia pelo bairro da Liberdade e deixa vazar, pela janela de uma cozinha nem tão cenográfica, a luz natural da Rua Sergipe.

Ali mesmo, o Studio 768, ateliê de cozinha da chef, bem na frente de seu Carlota, a gaúcha radicada em São Paulo só atravessa a rua para ir de seu restaurante até o simpático sobrado que lhe serve para experimentações gastronômicas, abrigar amigos ou eventos. Foi ali, em duas cozinhas - uma permanente, de verdade, e outra montada especialmente para as gravações, no segundo andar - que todo forno e fogão desta nova temporada foram gravados.

Gravada em dois meses, com planejamento de produção e roteiro previamente elaborado, esta segunda temporada é praticamente outro programa. "Em alguns meses de criação e construção, tínhamos um conceito - embora estruturado a partir do primeiro modelo - muito diferente", constata a chef. "Mais dinâmico, com mais conteúdo, não mais com cara de programa de receitas e sim com cara de um programa de comunicação cuja espinha dorsal é a culinária. Duas cozinhas, vários assuntos, programas diurnos, programas noturnos, tomadas externas, convidados, por ai a fora."

A ideia dela, efetivamente alcançada, era levar para dentro das casas a culinária praticada num Brasil urbano, uma comida do dia a dia, preparada tanto por profissionais do ramo, como por gente de outros circuitos. Com direção de arte caprichada para a cozinha dos sonhos de quem aprecia um fogão, a chef alcança tons e linguagens distintas de luz, conteúdo e ritmo em cada programa, sem perder a identidade que faz o conjunto da obra. Entusiasmada com o feito, Carla já planeja uma terceira temporada. E avisa: as receitas estão disponíveis no site do canal (www.bemsimples.com/br). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
Fox Carla Pernambuco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.