Caricaturas fazem retrato bem-humorado da MPB

Cartazista, pintor e caricaturista, Miécio Caffé abastecia um viés de sua diversificada obra a partir da convivência íntima com o universo da música. Daí nasceu sua dedicação à produção de caricaturas de grandes nomes da MPB, além de personalidades da TV e da rádio brasileira, como Dorival Caymmi, Ângela Maria, Agostinho dos Santos, Aracy de Almeida, Blota Jr., Cauby Peixoto, Ciro Monteiro, Emilinha Borba. Esse importante recorte de sua trajetória pode ser conferido na exposição "Miécio Caffé, Caricaturas", em cartaz no Museu da Imagem e do Som (MIS), até 5 de novembro.A mostra reúne 55 caricaturas originais do artista, resgatadas do acervo do próprio MIS. ´Tivemos idéia de colocar trechos de uma entrevista que ele deu ao cineasta Carlos Adriano, que fez um curta sobre ele´, detalha a coordenadora da área de música do MIS, Teresa de Sena, responsável pela concepção da exposição ao lado de Ilo Codognoto. Segundo Teresa, nada melhor do que reconstituir a história cronológica do artista a partir do próprio relato dele.Morto em 2002, Caffé era um apaixonado por música. Essa paixão vinha da casa do pai, onde se ouvia de Pixinguinha a Chopin. Gostava de comprar discos de música clássica, jazz e fox trote. Certa vez, foi a uma loja e viu uma pilha de discos de música brasileira jogada no chão. Arrebatou aquela pilha na hora. Outra de suas fontes eram os acervos de discos desfeitos por colecionadores recém-casados. Isso porque suas mulheres os faziam escolher entre elas e sua coleção. Obviamente, optavam por elas, a quem Caffé ficava imensamente grato.Bem-humorado, dócil e boêmio, Caffé e sua mulher eram conhecidos como excelentes anfitriões. Era grande a freqüência da nata da música brasileira em seu apartamento na Rua Vitória. Iam lá para conversar ou ouvir seus discos preciosos. Entre seus grandes amigos, ninguém menos que o conterrâneo de Juazeiro, João Gilberto. Miécio Caffé, Caricaturas. MIS. Avenida Europa, 158, Jard.Europa, 3062-9197. 3.ª a dom., 10 h às 18 h. Grátis. Até 5/11

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.