"Carga Pesada" volta ao ar após 22 anos

No retorno de Carga Pesada, que estréia hoje, às 22h35, na Rede Globo, o tempo não parou para Pedro e Bino, personagens vividos, respectivamente, por Antônio Fagundes e Stênio Garcia. Depois de 22 anos fora do ar, a célebre dupla de caminhoneiros, que fez sucesso de 1979 a 81, volta às telas mais envelhecida. Além disso, suas vidas tomaram rumos diferentes. Bino tornou-se um "engravatado" e passou a tocar um negócio de transportes, ficou viúvo e tem um filho. Enquanto isso, o amigo Pedro manteve-se fiel ao celibato e à estrada. É como se a câmera não tivesse parado de acompanhar as aventuras desses heróis - ou anti-heróis - brasileiros. É como tivesse dado uma folga e depois voltado, como diz Fagundes.Quando se resgatou o projeto, a idéia era mesmo não fazer um remake e sim novas aventuras. Um projeto, aliás, que há duas décadas Fagundes e Stênio tentam emplacar e só agora foi viável, graças à folga na agenda dos dois atores e ao interesse do diretor Marcos Paulo.Fã declarado de Carga, Marcos Paulo divide a direção com Roberto Naar. De autoria de Leopoldo Serran, o seriado terá inicialmente quatro episódios, exibidos às terças-feiras. Se tiver boa performance no Ibope, no entanto, pode ter vida mais longa. É o que desejam elenco, diretores, autor e, certamente, muitos telespectadores saudosos.Além dos personagens envelhecidos e dos episódios novos em folha, o Carga Pesada repaginado traz outras mudanças. A começar pelos novos agregados do elenco: a atriz Patrícia Pillar, há tempos afastada da telinha por conta de seu tratamento do câncer, e o ótimo ator Wagner Moura, que está em cartaz nos filmes Deus É Brasileiro e Carandiru. Par romântico de Antônio Fagundes na trama, Patrícia interpretará Rosa, uma mulher valente e de fibra, que assume o volante do caminhão quando seu marido, caminhoneiro, morre. Numa de suas viagens, encontra Fagundes e se apaixona por ele. Já Wagner Moura será Pedrinho, filho de Bino e afilhado de Pedro. Um dos melhores alunos de sua faculdade e mulherengo, ele acompanhará pai e padrinho em algumas viagens.E, ao contrário do seriado dos anos 80, quando as locações se restringiam ao Estado do Rio, desta vez, a produção vai viajar, de verdade, pelo País. No primeiro episódio, A Grande Viagem, Bino e Pedro voltam a pegar a estrada juntos e a viajar pelo País. Um drama na vida de Bino vai incentivá-lo a juntar-se ao amigo. Há chances de ele estar com câncer e, por isso, acredita que vai morrer. Decide, então, se despedir da estrada. Pedro zomba de Bino e aposta que o amigo não vai morrer. E é realmente o que acontece, como deixou escapar Fagundes numa entrevista que concedeu ao Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.