Cantora lírica brilha em "Laços de Família"

No prédio onde mora Helena (Vera Fischer), ela é a moradora mais afinada. Em Laços de Família, a cantora de ópera Denise Sartori dá vida à simpática Ofélia, que ao lado do marido Onofre (André Valli) faz questão de receber os amigos em seu apartamento para pequenas apresentações líricas. Esta é a primeira vez que Denise participa de uma novela, algo que ela garante estar adorando."Sou fã de muitas das pessoas com quem contraceno", destaca Denise. "O ambiente de uma gravação é diferente de uma apresentação ao vivo no teatro, mas também é muito legal. São energias diferentes, mas ambas muito gratificantes", ressalta a cantora, que se encaixa na categoria mezzo soprano dramático.Sem revelar a própria idade, Denise conta que começou a cantar somente aos 21 anos, no coral da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, onde cursou Biologia. Antes de se decidir por estudar canto, ela também arriscou-se por outras carreiras. "Já estudei Farmácia e Engenharia Civil, mas acabei me descobrindo na música", lembra a cantora, que hoje dá aulas na Escola de Música Belas Artes, de Curitiba. Depois de estudar canto na universidade, Denise morou durante quatro anos em Manchester, Inglaterra, onde fez mestrado na Royal Northen College of Music. Quando retornou ao Brasil, reassumiu seu cargo na Escola de Música como coordenadora do curso de canto, onde permanece até hoje. Participando de óperas apresentadas em todo o Brasil, Denise já se prepara para cantar no espetáculo Cavalleria Rusticana, que estréia dia 12 de setembro, no teatro Alfa Real, em São Paulo.Sob Medida - A oportunidade para atuar em Laços de Família surgiu através de um convite inesperado. "A produção ligou para a minha casa e pediu que mandasse um vídeo de uma das minhas apresentações líricas. No dia seguinte, fui convidada para o papel", conta, adiantando que a prioridade em sua carreira para 2001 será o doutorado em canto.Fã de compositores como Mahler, Wagner e Britten, Denise não abre mão de seus discos de Freddy Mercury, Sting e Paul McCartney. "Também gosto de rock pauleira", brinca a cantora, que já é reconhecida nas ruas por causa de sua participação na novela."Os cantores líricos e os amantes da ópera devem agradecer ao Manoel Carlos pelo espaço que ele está dando à classe na novela. A Ofélia está criando uma nova imagem do cantor lírico e atraindo a atenção até de adolescentes", salienta Denise. Torcendo por um belo desfecho para sua personagem, a cantora aproveita para sonhar alto. "Quem sabe a Ofélia não acerta um dueto com o Plácido Domingos?", sugere.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.