Cantora Lauryn Hill admite sonegação fiscal

A premiada cantora Lauryn Hill declarou-se nesta sexta-feira culpada por três acusações de sonegação tributária, e será sentenciada em 27 de novembro a pena de até três anos de prisão e multa de 300 mil dólares.

Reuters

29 de junho de 2012 | 17h53

Hill, de 37 anos, deixou de declarar imposto de renda nos anos de 2005 a 2007, apesar de ter recebido mais de 1,8 milhão de dólares, advindos principalmente de direitos fonográficos e participação em filmes.

Ela pagou fiança de 150 mil dólares, o que a permite sair dos EUA para shows, mas terá de se submeter a psicoterapia.

A ex-vocalista da banda The Fugees, autora de um premiado álbum solo em 1998, divulgou neste mês uma confusa declaração na qual disse que preferiu "adiar" o pagamento de impostos durante uma fase de afastamento da sociedade, para proteger a segurança da sua família contra ameaças não especificadas. Ela tem seis filhos.

Naquela nota, ela criticava a manipulação "por um complexo industrial-militar protegido pela mídia", a comercialização da indústria musical e supostas restrições à sua liberdade de expressão.

Hill não lança um álbum desde 2001, e nos últimos seis anos só faz apresentações esporádicas, principalmente em locais pequenos.

(Reportagem de Barbara Goldberg)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTELAURYNSONEGACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.