Cantor Pete Doherty vai a tribunal por porte de drogas

LONDRES (Reuters Life!) - O cantor britânico Pete Doherty compareceu a um tribunal de Londres nesta quarta-feira para enfrentar uma acusação de porte de cocaína, alegação que ele nega.

REUTERS

02 de fevereiro de 2011 | 11h54

O vocalista, de 31 anos, da banda Babyshambles, foi detido depois que a polícia investigou a morte da herdeira Robin Whitehead por suposta overdose. Ela passou os últimos dez dias de sua vida fazendo um documentário sobre Doherty.

O filme da cineasta, de 27 anos, "The Road To Albion", tinha como tema a ex-banda de Doherty, The Libertines.

Doherty disse que estava "chocado e entristecido" depois de sua morte em janeiro do ano passado, segundo a Press Association.

Vestindo um casaco, um colete, calças pretas e uma camisa branca, Doherty enfrentou uma multidão de fotógrafos ao chegar no tribunal do Tâmisa, no leste de Londres, onde apareceu com dois amigos para uma breve audiência.

Alan Wass, de 29 anos, também foi acusado por porte de cocaína e Peter Wolfe, de 42, foi acusado por dois casos de porte de cocaína e por fornecer a droga a Whitehead.

Ambos negaram as acusações.

Whitehead, também conhecida como Robyn, era neta do falecido Teddy Goldsmith, fundador da revista The Ecologist, e filha do cineasta dos anos 1960 Peter Whitehead.

(Reportagem de Mike Collett-White)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEDOHERTYTRIBUNAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.