Canal Infinito estréia produção nacional

Produção nacional é a arma demuitos canais internacionais por assinatura para cativar opúblico brasileiro. A Claxson, com sede em Miami e que produzapenas para a América Latina, por canais como o Infinito e oFashion TV, também segue essa tática. A empresa já está emcontato com produtoras independentes para criar atrações paraseus canais. Exemplo disso é o programa Alto Paraísoesotérico que será transmitido hoje pelo Infinito, sobre a cidadehomônima, em Goiás, localizada no mesmo paralelo que acidade de Macchu Picchu (Peru), e que se transformou em umcentro místico. Responsável pelos canais de conteúdo adulto Playboy,Venus e Spice Clips, a Claxson também prevê produção local paraabastecer esses produtos - já que o Playboy é o "carro-chefe" daempresa. A Fashion TV já produz conteúdo nacional com a coberturado São Paulo Fashion Week, que vai continuar nas próximasedições, além dos já exibidos programas ligados ao mundo fashion. Aprodução local não está descartada no veículo. Segundo o diretor-geral da Claxson, ignacio Uranga Imaz, Infinito, Fashion TV, Playboy, Venus eSpice Clips são os canais que devem receber as atraçõesbrasileiras, com parceria de produtoras independentes einvestimento da Agência Nacional de Cinema (Ancine). Seus outroscanais - Retro, Much Music - ainda vão esperar um pouco pelosprogramas nacionais. Brasil, México e Argentina são o foco daClaxson na produção local dentro da América Latina e os doisprimeiros, alvos principais do canal Infinto - único do gênerona América Latina. "México e Brasil são países muito ligados atemas místicos e religiosos", fala Imaz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.