Canal Brasil revê trajetória de Murilo Salles

O cineasta e diretor de Fotografia Murilo Salles, ganha, de hoje até 22 de abril, significativa mostra retrospectiva no Canal Brasil (Net/Sky). Serão exibidos oito filmes que o tiveram como diretor de Fotografia (caso de Eu Te Amo e Tabu) ou realizador (Nunca Fomos tão Felizes, Faca de Dois Gumes e Como Nascem os Anjos). E, como complemento, um Retratos Brasileiros especial. O programa, de 45 minutos, revê a trajetória do cineasta iniciada há exatos 30 anos. Em 1973, ele fotografou o primeiro longa de Bruno Barreto - Tati, a Garota. Bruno tinha 17 anos. Murilo, 21.Os 30 anos de carreira do diretor carioca serão comemorados com muita atividade. Em maio, ele lança seu quinto longa-metragem, Seja o Que Deus Quiser!, um típico B.0. (Baixo Orçamento), que vem aí para dividir opiniões.Entre os que já viram o filme, houve quem detestasse e quem se entusiasmasse. Só não houve quem ficasse indiferente. Ainda em maio, Murilo mostra, na TV Cultura de São Paulo, o documentário És Tu, Brasil, que está finalizando.Em junho e julho, Murilo Salles fotografará e produzirá Árido Movie, segundo longa-metragem de Lírio "Baile Perfumado" Ferreira. Desde Tabu, "um filme cinematografado por Júlio Bressane & Murilo Salles", que um dos mais festejados diretores de Fotografia não exercia esse ofício em filmes de terceiros.Árido Movie devolverá o fotógrafo dos geniais labirintos de Eu Te Amo a essa função técnica. Mas - é bom frisar - como atividade complementar. Afinal, o sonho de Murilo sempre foi dirigir filmes. Por isso, ele está escrevendo o roteiro de Pinbal, seu novo projeto de longa. O faz em parceria com Elena Soarez (a mesma de Eu Tu Eles), baseado em obra de Clarah Averbuck (aliás, filha do músico e ator Hique Gomez, de A Festa de Margarette).Dramaturgia da suspensão - O programa da série Retratos Brasileiros não está à altura do talento de Murilo Salles. Os depoimentos são mornos e nem Murilo, um realizador cheio de idéias, apresenta seu brilho costumeiro. Usina de idéias, ele adora debater seus filmes e os filmes alheios. É dono de cultura cinematográfica das mais sólidas, lê muito (até mesmo tudo o que escrevem sobre seu trabalho) e é cinéfilo juramentado.Para esquentar o debate em torno de Seja o Que Deus Quiser!, Murilo elaborou conceito dos mais interessantes. Intitulou-o "dramaturgia da suspensão".Confiram as idéias: "Venho procurando encontrar em meus filmes série de respostas para dúvidas que me acompanham. O centro dessa procura é pensar uma narrativa de confrontos sem sobredeterminação, que chamei de dramaturgia da suspensão. Suspensão dos valores baseados em conceitos morais tipo bem e mal. Suspensão do juízo moral sobre as ações e os personagens. Suspensão dos critérios narrativos baseados no protagonista e no antagonista - espelho sutil do herói e do vilão. E, principalmente, suspensão da estética do ´coitadinho´, do ´olha como nós somos pobrezinhos´."O cineasta garante que vem lutando "contra esse destino de cinema dos pobrezitos, demanda recorrente quando se trata de cineasta terceiro-mundista", por "encantar curadores, críticos e público do Primeiro Mundo dos festivais internacionais". "Venho tentando fazer filmes que me interessam como um brasileiro que não se sente coitadinho. Enfim, um brasileiro orgulhoso de sua identidade baseada em códigos de valores que vão muito além do bem e do mal."SqDq! (título-sigla do novo filme) é mais uma comédia de erros de Salles. A trama, protagonizada por Rocco Pitanga (filho de Antônio e irmão de Camila) e Caio Junqueira (com Marília Pêra em participação especial), começa no Morro do Alemão, no Rio, onde VJ da MTV grava reportagem com banda de rap.Um dos artistas é PQD (Rocco). A moça vai para a cama com ele. No dia seguinte, é assaltada por dois rapazes. Dá queixa na polícia contra PQD. Surpreso ao ver a polícia em seu encalço, o músico black toma a estrada rumo a São Paulo, atrás da VJ. Só que quem o recebe é Nando (Caio Junqueira), irmão dela. Nando resolve propor plano de seqüestro a PQD, de forma que arrumem grana para resolver parte de seus problemas.O filme será distribuído pela Riofilme, em parceria com o consórcio Marcondes/Europa, com média de 35 cópias. São Paulo será a base do lançamento, já que o filme começa no Rio (numa favela), mas se desenrola inteiro na Paulicéia "ecstasy" dos clubbers.Neste exato momento, Murilo Salles está editando És Tu, Brasil. "Acredito que vai resultar em documentário no mínimo instigante para pensarmos a cultura no Brasil. Além disso, esse projeto marca minha volta à câmera", diz. Trata-se "de projeto em vídeo digital, concebido dentro de critério que formatei com equipe e interferências mínimas, pois estou ´invadindo a privacidade criativa´ de quatro artistas (Carlinhos Brown, Deborah Colker, Tunga e Alexandre Herchcovitch). Não tenho técnico de som nem iluminador nem assistente de direção tampouco de produção, pois não queria causar distúrbios. Para o diretor-estar-presente-no-set, tive - pela primeira vez num filme meu - que fazer a câmera. E feliz, constatei não estar enferrujado".A parceria com Lírio Ferreira (em Árido Movie) mostra a sintonia de Murilo Salles com as fontes revitalizadoras do novo cinema brasileiro. Ele, que gosta de definir-se como integrante da terceira geração do Cinema Novo, consegue, aos 52 anos, buscar novas energias entre a moçada que optou pela ficção de baixo orçamento e pelo documentário de equipe mínima (ele que conheceu a fartura no bilionário Todos os Corações do Mundo, produção da Fifa, sobre a Copa de Mundo de 1992).Murilo Salles, há que se registrar, é um bicho cinematográfico, um conhecedor e produtor de imagens de ponta. Quem viu o prólogo de Como Nascem os Anjos (Maguila matando acidentalmente o chefe do tráfico, Camarão) sabe que 25 anos de exercício cinematográfico estão ali, magistralmente resumidos.Festival Murilo Salles. Tati, a Garota. Hoje, à meia-noite. Canal Brasil(operadoras/canais: Net/Sky, 66)

Agencia Estado,

11 de fevereiro de 2003 | 09h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.