Canal Brasil acusa Sky de quebrar contrato; Sky diz consultar cliente

A MipTV 2012, de 1 a 4 de abril em Cannes, na França, já movimenta a agenda de produtores brasileiros. A Associação Brasileira de Produtores Independentes de TV (ABPI-TV) vem organizando, para a ocasião, uma rodada de negócios com produtores alemães e reuniões com produtores do Canadá, país que tem gerado muitas coproduções com o Brasil.

O Estado de S.Paulo

23 de março de 2012 | 03h08

Só o humor salva: depois de Sem Noção e do Loucura Labial, ambos do Esporte Espetacular, e do Chico Torcedor, do Globo Esporte carioca, a Globo investe no riso no Corujão do Esporte, apresentado por Flávio Canto. Hoje, o programa estreia novo quadro, em que humoristas convidados farão uma análise de um lance esportivo da semana. Começa por Fábio Porchat e vai ao ar logo após o Programa do Jô.

Por falar em Programa do Jô, o apresentador entrevistou, anteontem, o ex-presidente do Grupo Silvio Santos, Luiz Sandoval, apresentado na chamada do programa apenas como "ex-presidente de um grande grupo empresarial".

A Jô, Sandoval se defendeu da culpa pelas fraudes descobertas no Banco Panamericano.

Dez versões de noivinhos em biscuit fazem a nova abertura de Tapas & Beijos, a partir do dia 3, na Globo. Tem casal em luta de samurais, noiva fazendo exame de vista do amor no querido e noivo soltando a voz no karaokê enquanto ela tampa os ouvidos.

A Sky alega que o Canal Brasil e a TV Rá-Tim-Bum só deixam de pertencer ao segundo pacote mais básico da operadora para novos assinantes. Quem já assinava pacotes onde antes constavam as duas emissoras e quiser manter tais condições, fica como está. Mas assinantes antigos têm sido procurados pela Sky com a oferta de novos pacotes de melhor custo-benefício e sem os dois canais citados, agora oferecidos só por custo mais alto e sem a companhia de canais HD e de filmes.

O Canal Brasil contabiliza 125 mil assinantes a menos na Sky só em fevereiro. "Eles usam a estratégia de oferecer melhores condições para motivar estas migrações", disse o diretor do Canal Brasil, Paulo Mendonça, ao Estado. Segundo ele, o novo empacotamento representa quebra de contrato, pois o acordo com a operadora determina que o Canal Brasil estaria no segundo pacote de melhor custo da operadora.

A Sky alega, via assessoria de imprensa, que "anualmente lança novos pacotes com o objetivo de atender novas demandas do mercado". A Sky não comunicou o canal sobre as mudanças.

Ação. A reforma de pacotes da Sky se deu no mesmo mês em que a operadora travou na Justiça uma divergência com o cineasta Luiz Carlos Barreto, o Barretão, um dos sócios do Canal Brasil. Barretão havia dito que, ao lutar contra a nova lei da TV paga, que estabelece cotas nacionais, a Sky apenas defendia seus interesses. O processo foi finalizado, segundo a Sky, porque o cineasta declarou que as frases ofensivas contra a empresa foram inventadas e não proferidas por ele.

Quem quer casar?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.