Imagem Fábio Porchat
Colunista
Fábio Porchat
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Campeonato carioca

Coletiva de imprensa. Sentado à mesa, um dirigente de terno e gravata dá entrevista para os jornalistas presentes. Muitos microfones na mesa.

Fábio Porchat, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2014 | 02h11

Dirigente:  

 

"Por conta de críticas ao modelo do Campeonato Carioca 2014, nós, da Federação do Rio, resolvemos fazer algumas mudanças na tabela e na estrutura de um modo geral, para o ano que vem. O Campeonato Carioca de 2015 vai se dar da seguinte forma: Serão 17 times no total. Esses times jogam entre si, fazendo valer um campeonato como o de pontos corridos. Simples.

Ao fim desses confrontos, o primeiro, o sétimo e o décimo terceiro colocados se enfrentam em um triangular e o vencedor desse triangular joga uma final com o segundo colocado da Taça Guanabara Rio, que acontece em paralelo ao Campeonato Carioca só que com times começados com a letra "F". Menos o Friburguense, que entra no grupo dos times que tem azul no símbolo e que disputam um torneio mata-mata no Espírito Santo, valendo vaga para algum estadual de qualquer estado da área Norte do País em 2016. Esse campeão então, faz uma partida decisiva com algum time escolhido na base do uni-duni-tê realizado especialmente por algum ex-atleta aposentado que tenha jogado pelo Bangu entre 1970 e 1984.

Uma repescagem como uma espécie de um quadrangular final entre os cariocas que não conseguiram se classificar ocorre em paralelo em jogos em horários entre cinco da manhã e meio dia. É a Taça Junior Baiano.

O melhor colocado disputa o título provisório com os rebaixados do festival do Camarão da Barra da Tijuca. Em caso de igualdade, o desempate se dará pelo saldo de gols, somando os gols sofridos em 2007 pelo Duque de Caxias com os gols feitos pelo Olaria em 66 em cima do Madureira.

A final, então, se dá entre os dois times classificados que se enfrentam em jogos de ida e volta e ida e ida com a vantagem do empate para o time que entender a regra do campeonato e conseguir explicar com clareza pro torcedor.

Alguma pergunta?"

E-mail: fabio.porchat@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:
Fábio Porchat

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.