Câmara discute crise na TV Cultura

A Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados marcou para o dia 5 de junho, às 10 horas, em Brasília, a audiência pública com Jorge da Cunha Lima, presidente da Fundação Padre Anchieta (que mantém a TV Cultura). A audiência foi marcada a pedido do deputado Jamil Murad (PC do B-SP) para averiguar a situação de "sucateamento" que vive a emissora paulista. "O que me parece, sobre a TV Cultura, é que cuidam mais da febre do que da doença. Essa não é apenas mais uma crise", disse Murad.Além de Cunha Lima, a audiência pública ouvirá Fred Ghedini (presidente do Sindicato dos Jornalistas) e Nilton de Martins (do Sindicato dos Radialistas), além de especialistas na questão da TV pública, como os professores Lalo Leal Filho (USP), Gabriel Priolli (PUC-SP) e Fernando Barbosa Lima (Ex-TVE), entre outros.A emissora paulista vive uma crise causada, segundo sua direção, pelo contingenciamento da verba que recebe do governo estadual. O governo do Estado, por meio do seu secretário de Planejamento, Andrea Calabi, rebate o argumento. Calabi diz que o contingenciamento aconteceu nas verbas de custeio e que o orçamento da TV Cultura tem tido um crescimento progressivo nos últimos 4 anos, o que não justificaria tal crise.

Agencia Estado,

22 de maio de 2003 | 12h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.