Câmara discute cota para negros na TV

A reserva de vagas para negros ematrações de TV deve ser votada nos próximos dias na Câmara. O projeto, de autoria do deputado Paulo Paim (PT-RS) está compedido de urgência na pauta do Plenário, assinado pelos líderespartidários.O deputado propõe que as emissoras de TV reservem pelomenos 25% das vagas de atores e figurantes para negros eafro-descendentes, em filmes e programas. Já as peçaspublicitárias terão no mínimo 40% de negros. A intenção é diminuir a discriminação e aumentar asoportunidades para os negros na televisão.A matéria já foi aprovada pela Comissão de Ciência,Tecnologia e Comunicação em abril deste ano. Apesar da boaintenção de Paim, as emissoras mostram-se preocupadas com aaprovação do projeto. Para elas, estabelecer cotas de presençaobrigatória de negros pode bater de frente com o processoartístico de criação de obras.Já os artistas negros, como a atriz Zezé Motta, torcemmuito para que o projeto seja aprovado. O controle sobre o cumprimento dessas cotas deverá serfeito pelo Ministério Público, sindicatos e a própria sociedade.Quem desobedecer estará sujeito a multa e prestação de serviçosà comunidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.