Californiano come 68 cachorros-quentes em concurso nos EUA

Joey "Jaws" Chestnut igualou nesta quarta-feira o seu próprio recorde mundial de consumo de cachorros-quentes ao comer 68 deles em apenas dez minutos durante um concurso realizado anualmente no Dia da Independência dos Estados Unidos em Coney Island, Nova York.

Reuters

04 de julho de 2012 | 20h09

Mais de 40 mil espectadores, alguns vestidos como hot-dogs ou frascos de ketchup e mostarda, viram Chestnut devorar a concorrência e levar para casa o seu sexto título no autointitulado Famoso Concurso Internacional de Comilança de Cachorros-Quentes do Nathan. Ele ficou 16 sanduíches à frente do segundo colocado.

"Cheguei aqui esperando conseguir 70, mas fico feliz com 68. É um recorde mundial afinal de contas, e voltarei no ano que vem para ver se consigo um a mais", disse Chestnut, de 28 anos, que mora em San José, na Califórnia.

Mas a torcida pôde saborear um recorde mundial na competição feminina, em que Sonya Thomas, apelidada de "A Viúva Negra", consumiu 45 dogões em dez minutos, superando seu próprio recorde de 41 cachorros-quentes, estabelecido em 2009.

"Vou fazer 45 anos neste ano. Eu queria comer a minha idade", disse Thomas, moradora de Alexandria, na Virgínia, que também é campeã mundial no consumo de ostras, asas de frango, peru, lagostins e mexilhões em um tempo determinado.

(Reportagem de Mathew Murphy)

Tudo o que sabemos sobre:
ODDEUAHOTDOG*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.