Bruno D./Reuters
Bruno D./Reuters

Caixão de assassino de John Kennedy será leiloado

Casa de leilões de Los Angeles pretende vender no dia 16 o caixão onde foi enterrado Lee Harvey Oswald

REUTERS

01 de dezembro de 2010 | 10h18

Essa é para os maníacos por teorias conspiratórias envolvendo a morte de John Kennedy: vende-se o caixão de Lee Harvey Oswald - cadáver não incluído.

Uma casa de leilões de Los Angeles anunciou na terça-feira que pretende vender no dia 16 o caixão simples, de pinho, em que o suposto assassino de Kennedy esteve enterrado por quase 20 anos.

O lance mínimo será de 1.000 dólares, mas espera-se um valor bem maior, por causa do interesse de museus e colecionadores de objetos ligados aos presidentes norte-americanos.

O caixão foi exumado em outubro de 1981, por causa de uma disputa judicial entre a viúva e o irmão de Oswald. A viúva, Marina, queria provar que o corpo na verdade era de um agente russo, sósia de Oswald. A perícia rejeitou essa tese, e o corpo voltou a ser enterrado, mas num novo caixão.

O original, muito danificado pela umidade, está sendo vendido pela funerária Baumgardner, que se encarregou do segundo sepultamento.

Oswald foi assassinado dois dias depois da morte de Kennedy, em 1963, o que alimentou nas últimas décadas teorias conspiratórias sobre ambos os crimes.

(Reportagem de Dean Goodman)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTELEEHARVEYCAIXAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.