Divulgação
Divulgação

Caixa reúne os seis primeiros álbuns do Zimbo Trio

Com mais de 50 discos gravados, lendário grupo instrumental completou 45 anos em 2011

AE, Agência Estado

03 de agosto de 2011 | 11h42

O pianista Amilton Godoy estava atrasado para entrar no Teatro da Record, na rua Consolação, em São Paulo, onde participaria com sua banda, o Zimbo Trio, do programa O Fino da Bossa, exibido na década de 60. Antes, porém, ele viu num bar, sentados numa mesa ao lado do teatro, Vinicius de Moraes (1913-1980) e Baden Powell (1937-2000). "Os dois estavam terminando de compor O Canto de Ossanha. Fui falar com eles e vi a mesa repleta de bebidas. Eles cantarolavam: ''vai, vai, vai''", lembra Amilton. "À noite, a música já estava pronta e um produtor de TV avisou a Baden que eles a apresentariam com exclusividade, junto com o Vinicius, ao vivo no programa. Me lembro que Elis Regina também queria cantá-la", recorda Amilton.

LEIA TAMBÉM >Um trio no trono

Com a propriedade de quem conviveu com mestres como Vinicius de Moraes, Tom Jobim, Baden Powell, Johnny Alf, Chico Buarque e Milton Nascimento, além de ter ajudado a criar a Bossa Nova, Amilton relança, pelo selo Discobertas, os seis primeiros discos da carreira do Zimbo Trio, lançados entre 1964 e 1969.

Amilton, que hoje tem 70 anos, lembra que viu passar pelo programa "O Fino da Bossa" os então inexperientes Chico Buarque, Milton Nascimento, Gilberto Gil e Caetano Veloso. "O Gil chegava com uma pasta debaixo do braço cheia de papéis. Ele queria aparecer no programa", lembra. Da formação original do Zimbo Trio, o único que continua na ativa é Amilton. Em 2007, o contrabaixista Luiz Chaves morreu, sendo substituído por Itamar Collaço, que ficou na banda até 2010. Após a sua saída, entrou Mario Andreotti, de 48 anos, para substitui-lo. O baterista Rubinho Barsotti, hoje com 78 anos, ainda faz apresentações esporádicas com a banda, mas sua saúde fragilizada impossibilita que ele fique na estrada. Em seu lugar, se apresenta Pércio Sápia, de 50 anos. "Não quero deixar o Zimbo Trio morrer", diz Amilton.

O box é uma dessas iniciativas para continuar o legado da banda. "Esses discos só existiam em LP. Eles foram relançados com as capas originais. Atrás de cada uma delas havia textos de apresentação escritos por Chico Buarque, pelo radialista Fausto Canova (1933-2009) e pelo jornalista Sérgio Porto (o Stanislaw Ponte Preta - 1923-1968)".

Os álbuns lançados são Zimbo Trio (1964), Zimbo Trio Vol. 2 (1965), Zimbo Trio Vol. 3 (1966), Zimbo Trio + Cordas - É Tempo de Samba (1967), Zimbo Trio + Cordas Vol. 2 (1968) e Zimbo Trio + Metais (1969). Hoje, Amilton é professor no Centro Livre de Aprendizagem Musical (Avenida Agami, 333, Ibirapuera), onde também ensaia com o Trio. As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
músicaZimbo TrioAmilton Godoy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.