Divulgação
Divulgação

Caixa expõe acervo com obras de mestres da pintura

As exposições serão montadas nas cinco unidades da Caixa Cultural pelo Brasil

AE, Agência Estado

04 de novembro de 2010 | 10h33

Amanhã é comemorado o Dia Nacional da Cultura Brasileira. Para celebrar a data e os 150 anos da Caixa Econômica Federal, o banco inaugura a exposição simultânea Galeria Caixa Brasil, que vai até o dia 28 e será levada para 27 capitais do País, ao mesmo tempo. Serão exibidos ao público grandes obras do acervo artístico

do banco, entre elas criações de alguns mestres brasileiros, como Cândido Portinari, Cícero Dias, Di Cavalcanti e Tarsila do Amaral. Em todas as cidades, a exposição terá entrada gratuita. "Acreditamos na cultura como instrumento de fortalecimento da cidadania. Por isso, organizamos uma exposição simultânea e gratuita", explica Elcio Mendes, gerente da Caixa Cultural São Paulo.

As exposições serão montadas nas cinco unidades da Caixa Cultural que ficam em Brasília, Curitiba, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo e em museus e galerias de arte de instituições parceiras nas demais cidades. Cada capital receberá, também, 27 trabalhos de artistas renomados que compõem o acervo do banco, totalizando 600 obras de arte, entre pinturas, gravuras, fotografias, serigrafias, desenhos e outras técnicas.

Em cada uma das cidades brasileiras onde ocorrerá a mostra, o visitante poderá votar nas suas três obras preferidas. Ao final das exposições, as três peças eleitas em cada capital irão compor cinco novas mostras, que poderão ser visitadas a partir de janeiro do ano que vem.

A Caixa possui um acervo artístico composto por quase 2 mil obras, entre pinturas, esculturas, tapeçarias, fotografias e gravuras. Segundo Elcio Mendes, a formação desse acervo começou em 1968, quando a Caixa encomendou obras de renomados artistas brasileiros para um projeto da instituição. "Em plena ditadura, começamos um trabalho para propagar a arte à toda a população", diz. Ele lembra que, nessa época, ocorreu a aquisição de coleções temáticas de Natal, Festa de São João, Independência e Inconfidência. Em 1986, houve a incorporação de 246 obras do acervo do extinto Banco Nacional da Habitação (BNH). Um ano depois, a Caixa adquiriu a Coleção Brasília e, em 1999, uma sobre os 500 anos do Descobrimento. Todo o acervo do banco abrange um longo período das artes plásticas no Brasil, estando representadas, pelo menos, quatro gerações de artistas nacionais. "Isso forma um amplo quadro da diversidade de escolas e tendências que marcam a produção dos últimos 100 anos", diz Mendes. As informações são do Jornal da Tarde.

Galeria Caixa Brasil - De amanhã a 28 de novembro. Terça a domingo, das 9h às 21h. Caixa Cultural São Paulo/Galeria Humberto Betetto (Praça da Sé, 111, Centro). Tel. (011) 3321-4400. Grátis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.