Caio Blat e Ana Ariel: do altar para a delegacia

O conto de fadas vivido por Caio Blat e pela cantora lírica Ana Ariel terminou na delegacia. No último domingo, Dia dos Pais, o ator registrou um boletim de ocorrência contra a ex-mulher no 4.º Distrito Policial de Campinas, cidade do interior de São Paulo onde ela mora com o filho, Antônio, de um ano e cinco meses, adotado pelo casal no final do ano passado. Caio alega que Ana "tem procurado ocultar-se, assim como a criança", com a intenção de impedir que o pai veja o garoto. Segundo o ator, Ana passou as dez últimas semanas escondendo Antônio dele. Oficialmente, porém, os dois estão separados só há um mês, após três anos de um casamento modelo. A assessoria de imprensa do ator e a advogada dele, Renata Di Pierro, informaram que o ator não vai se manifestar sobre o caso. A assessora da atriz, Érika Silveira, adotou a mesma posição. "Não vamos falar sobre a vida pessoal dela porque não achamos relevante. Só daremos informações sobre a carreira da Ana", declarou. Ana e Caio se conheceram no espetáculo W. César, que ela produziu em Campinas. "Quando fiquei sabendo da peça quis conhecer a Ana. Foi amor à primeira vista", declarou Caio em 2001, ano em que se casou com a cantora. Foram quatro meses de namoro e promessas de amor eterno. Na época, Ana chegou a dizer que havia, finalmente, encontrado sua alma gêmea. O casamento aconteceu em clima zen, na associação espírita Amigos da Criança (Amic), em Campinas, com cerimônia celebrada pela mãe da cantora, Eliana Ariel. O evento contou com a presença de 400 convidados, mas nenhum parente do noivo apareceu. Comentou-se, na ocasião, que a família de Caio não aprovava a união. Após o casamento, os dois se mudaram para o Rio de Janeiro. Naquela época, o ator estava no elenco da novela global Um Anjo Caiu do Céu, na qual interpretava um querubim. Atualmente, o ator aparece na tela em Da Cor do Pecado, na pele de Abelardo, um dos cinco irmãos da família Sardinha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.