Café filosófico recebe escritores africanos

Três escritores africanos participam hoje, a partir das 19 horas do Café Filosófico da Livraria Cultura, da Avenida Paulista (Conjunto Nacional) discutindo o tema: O que é a língua para um escritor?São eles: Ahmadou Kourouma, da Costa do Mafim, Abasse Ndione, do Senegal e Pepetela, de Angola. Os escritores africanos vão debater com os brasileiros Jualiano Garcia Pessanha e Nelson Ascher.Ahmadou Kourouma é matemático e um destacado escritor de língua francesa do continente africano. Seus temas preferidos são os regimes totalitários africanos e seu último livro Allah n´est pas Obligée, publicado pelas Éditions du Seuil, recebeu o prêmio Renaudot do ano passado e é best-seller na França.O senegalês Abasse Ndione é enfermeiro e sua obra-prima é Ramat, livro que exprime a busca de uma felicidade impossível em uma sociedade dividida entre a herança africana e o modelo social importado do Ocidente. Porém é mais conhecido pelos romances policiais, como La Vie en Spirale (A Vida em Espiral), pubicado pela Gallimard, sobre três traficantes de drogas que percorrem as estradas do Senegal.O escritor angolano Arthur Pestana, conhecido pelo nome de Pepetela é também sociólogo e já tem livros publicados no Brasil, como A Geração da Utopia, editado pela Nova Fronteira o ano passado. Pepetela, que conquistou o Prêmio Camões em 1997, pelo conjunto de sua obra, participou ativamente da guerra de libertação de Angola, foi vice-ministro da Educação de seu país, professor na Universidade de Luanda, fundador e presidente da União dos Escritores Angolanos.Livraria Cultura - Av. Paulista 2073 - Conjunto Nacional - Tel. (11) 285 4033

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.