Caetano dedica <i>London London</i> a Jean Charles durante show

Sob a tenda do Circo Voador, no Rio de Janeiro, e com a platéia lotada na noite desta terça-feira, aproximadamente 2,5 mil expectadores, o cantor Caetano Veloso se apresenta e, entre uma música e outra, comenta a vida política do País. Primeiro, falou das declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sobre o jovem ser de esquerda e as pessoas ´mais adultas´ caminharem para o centro: "essa divisão entre esquerda e direita está ´démodé´. Já ouvi dizer que está muito chato Caetano Veloso comentando tudo, mas eu também estou achando esta política muito chata", disse o cantor logo após as primeiras músicas.Ao fim da canção London London, que compôs no início dos anos 1970, maravilhado com a capital inglesa, onde estava exilado, dedicou a música ao jovem mineiro Jean Charles de Menezes, assassinado no ano passado pela polícia inglesa, ao ser confundido com um terrorista em uma estação do metrô de Londres. Caetano disse que ´essas coisas´ (assassinatos) não poderiam mais acontecer e emendou com sua música ´Fora de ordem´, hit dos anos 1990. Segundo a produção, Caetano Veloso faz o show para 2,5 mil pagantes.Caetano se apresenta com o mesmo grupo de jovens com quem gravou o disco Cê e alguns amigos deles e do compositor estavam na platéia: Marcelo Camelo, Jards Macalé, Jorge Mautner, Elisa Lucinda e Violeta Arraes, tia do diretor Guel Arraes e amiga de longa data de Caetano. O show deve se repetir nesta quarta-feira e volta ao Rio de Janeiro, no Morro da Urca, no dia 20 de janeiro, feriado de São Sebastião, padroeiro da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.