Caetano, 70 anos

A propósito dos 70 anos de Caetano Veloso, celebrados na terça-feira, o produtor Paul Ralphes reuniu artistas novos brasileiros - como Luisa Maita, Momo, Tulipa Ruiz, Céu - e outros estrangeiros de diversas vertentes - como Chrissie Hynde, Beck, Devendra Banhart e Jorge Drexler - para um CD em tributo ao baiano, que não participou do projeto. A maioria deles tem em comum alguma influência de Caetano ou admiração por ele, seja Sérgio Dias, o único remanescente da banda que ainda se chama Mutantes, ou o grupo The Magic Numbers.

LAURO LISBOA GARCIA, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

11 de agosto de 2012 | 03h11

O repertório é bem interessante, com destaque para canções menos óbvias de Caetano, como The Empty Boat, Janelas Abertas n.º 2, Peter Gast, Michelangelo Antonioni, Quem Me Dera, Da Maior Importância e Fora da Ordem. Das mais conhecidas entraram Eclipse Oculto, Trilhos Urbanos e Força Estranha, além das cultuadas You Don't Know Me e Araçá Blue.

É quase inevitável a comparação com as gravações originais e uma provável irregularidade em projetos como esse reunindo artistas tão diversos. A maioria fica no meio-termo, sendo a interpretação de Seu Jorge (acompanhado por Toninho Horta e Arismar do Espírito Santo) para Peter Gast a mais equivocada. A versão de Tulipa para Da Maior Importância não tem a mesma força de quando ela canta nos shows. As melhores surpresas são Chrissie Hynde com Moreno, Kassin e Domenico em The Empty Boat, Marcelo Camelo em De Manhã e Mariana Aydar em Araçá Blue, além de Janelas Abertas n.º 2 adequada ao fado por Ana Moura.

VÁRIOS

A TRIBUTE TO

CAETANO VELOSO

Universal

Preço:

R$ 29,90

BOM

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.