Arnaldo_J_G_Torres
Arnaldo_J_G_Torres

'Caderno 2' Indica: confira atrações culturais da cidade neste feriadão

Para quem está em São Paulo, equipe do Estado selecionou opções de diversão para todas as idades

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2019 | 16h04

Pensando no feriado de Corpus Christi e nas pessoas que estarão por São Paulo, a equipe do Caderno 2 preparou uma seleção de atrações culturais da cidade. Tem sugestão de dança, cinema, teatro, literatura, entre outras. Confira. 

Dança

O Ballet Stagium apresenta os espetáculos Kuarup e Coisas do Brasil, de sexta a domingo, no Teatro J. Safra, em São Paulo. Criada em 1971 e dirigida por Marika Gidali e Décio Otero , companhia mostra essas duas coreografias, que já somam mais de 40 anos de existência. 

KUARUP e COISAS DO BRASIL

Teatro J. Safra. Rua Josef Kryss, 318 - Barra Funda

Telefone: 3611-3042. 

6ª (21), às 21h30; sábado, às 21h, domingo, às 20h.

De R$ 20 a R$ 50. Até 23/6. 

 

Infantil

Entra na reta final a exposição Os Planetas de Ziraldo, na Casa Melhoramentos (Rua Tito, 479). Com cenografia de Daniela Thomas, que é filha do cartunista, a mostra retrata a paixão de Ziraldo pelo espaço por meio de seus personagens. A entrada é gratuita e a mostra pode ser visitada até o dia 29, de quarta a sábado, das 9h às 20h (entrada até as 19h).

Literatura

No mês do Orgulho LGBT+ e às vésperas da Parada, jovens escritores se reúnem com jovens leitores nesta sexta, 21, das 19h às 21h, na Livraria Martins Fontes (Av. Paulista, 509), para uma conversa sobre livros e personagens LGBT+. Participam Duds Saldanha (Confetes e Serpentinas), Johnatan Marques (Se Tudo Der Errado Amanhã e Oséias), Laura Pohl (The Last 8), Lucas Rocha (Você Tem a Vida Inteira) e Eric Novello (Ninguém Nasce Herói).

 

Teatro

Mãe Coragem

A peça clássica de Bertolt Brecht ganha nova montagem, agora com direção de Daniela Thomas e interpretação de Beth Coelho. Trata-se da história da mulher que, acompanhada de filhos, vagueia por estradas em uma carroça, no período de penúria entre guerras. Escrita no período pré-2ª Guerra, a peça faz referências à sombra do totalitarismo que já rondava a Europa. Além da interpretação, destaque para a iluminação de Beto Bruel  e pelas canções apresentadas ao vivo, por seis músicos

Sesc Pompeia. Rua Clélia, 93. 3ª a sáb., 20h30. Dom., 18h30. R$ 40.

Cole Porter - Ele Nunca Disse que Me Amava

Por meio de 26 canções, é apresentada a vida de Cole Porter, considerado um dos principais compositores do cancioneiro popular dos Estados Unidos. Em cena, seis atrizes vivem as mulheres que foram marcantes na trajetória de Porter, autor de músicas clássicas como Night and Day, Anything Goes, Let's Do It e Ev'ry Time We Say Goodbye. Compositor de talento incomum, compulsivo na criação, mas alegre e fútil nas relações, ele não é apresentado fisicamente em cena - apenas por meio de locução em off.

Teatro Porto Seguro. Alameda Barão de Piracicaba, 740. 6ª e sáb., 21h. Dom., 19h. R$ 60 / R$ 120

Elza

Volta a São Paulo, para temporada popular, um dos musicais mais premiados dos últimos anos. Conta a trajetória da cantora Elza Soares, mas não de forma tradicional, cronológica - as canções servem como mote para apresentar sua história, desde a menina que carregava lata d'água na cabeça até a cantora respeitável, passando por diversos momentos de provação. A originalidade do espetáculo dirigido por Duda Maia está no elenco e na banda, formados apenas por mulheres. Mais: todas as sete atrizes se revezam na interpretação de Elza. E o resultado é impactante.

Teatro Sérgio Cardoso. Rua Rui Barbosa, 153. 5ª a sáb., 20h. Dom., 17h. R$ 30 / R$ 80 (não haverá espetáculos dias 4 e 5 de julho)

Visuais

Está em cartaz no CCBB paulista, a exposição Vaivém, que reúne mais de 300 obras, produzidas desde o século 16 até os dias de hoje. Com curadoria de Raphael Fonseca, mostra apresenta trabalhos de 141 artistas - entre eles, 32 indígenas, que têm a rede de dormir presente. Exposição de pinturas, esculturas, instalações, fotografias, vídeos, documentos, intervenções e performances, além de objetos de cultura visual, como HQs e selos, tomou conta do prédio do CCBB, do subsolo ao quarto andar. 

CCBB. R. Álvares Penteado, 112, Centro, 3113-3651. 9h/21h (fecha 3ª). Grátis. Até 29/7. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
culturateatrocinemaexposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.