Cabeça roubada de busto de Munch é devolvida

A cabeça roubada de um busto que retrata o artista norueguês Edvard Munch foi devolvida à estatua a que pertencia, polida e exibindo uma gravata, disse hoje a polícia. A cabeça do busto feito por Arne Durban, um dos mais conhecidos artistas do país, foi roubada em 18 de novembro de perto do túmulo de Munch no Cemitério Nosso Salvador. Ela foi encontrada de volta no busto hoje.A polícia não tinha comentários sobre quem poderia ter roubado a peça, mas o jornal Dagbladet, que primeiro noticiou a devolução em seu web site, especulou que o roubo pode ter sido uma brincadeira.O corpo de Munch está enterrado no cemitério que é o mais velho da cidade e data de 1808. Escritores noruegueses Henrik Ibsen e Bjoernstjerne Bjoernson, que venceu o Nobel de Literatura em 1903, estão enterrados a alguns metros. O roubo aconteceu quase três meses depois que duas obras-primas de Munch, O Grito e Madonna, foram roubadas do museu de Oslo que leva o nome do artista. Até agora, não há pistas do paradeiros das pinturas roubadas em 22 de agosto.Munch desenvolveu um estilo de pintura carregado de emoções que foi de grande importância para o nascimento do expressionismo do século 20. O Grito e Madonna fazem parte de sua série Frieze of Life, na qual doença, morte e amor são os temas centrais. Munch morreu em 1944, aos 80 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.