Bussunda era um "buda criativo e pacificador", diz colega

A morte do humorista Bussunda chocou os colegas que trabalhavam com ele no programa Casseta & Planeta. "Acho até que sua alegria dificultou o diagnóstico do problema, pois ele nunca queria incomodar ninguém e não queria atrapalhar as gravações. Ele era um Buda criativo e pacificador. Não sei como vai ser ir para a redação e não vê-lo", disse Claudio Manoel."Ele era um gênio do humor. Acredito que vamos fazer um esforço para continuar trabalhando, mas temos que ver a reação de cada um do grupo", explicou Hélio De la Peña.Hubert Aranha disse que o grupo está muito consternado e que vai ser difícil trabalhar daqui para frente. Ele também comentou o programa especial que será feito para homenagear Bussunda."É preciso que fique a memória de uma coisa bacana, para as pessoas verem o quanto ele era bom e guardarem uma boa recordação."Repercussão"Fica uma tristeza muito grande. Acho difícil os meninos se recuperarem da perda do mais popular deles, o mais carismático. O Casseta e Planeta foi a única coisa nova do humor na TV. Pela primeira vez, a inteligência baseada na informação chega à televisão. É característica do humor de qualidade ser cruel. Não perdoavam nada, nem a esquerda nem a direita. E o Bussunda era um craque. Estou muito tocado." (Ziraldo, cartunista)"Ele faz parte de um grupo talentosíssimo e eles vão se recuperar. Mas é uma perda lamentável". (Denise Fraga, atriz)"Foi com tristeza que hoje recebi a notícia da morte de Bussunda. Um dos mais carismáticos comediantes do país, Bussunda revitalizou o humor na televisão brasileira, com a capacidade incomparável de brincar com a vida, com a política e com a realidade do país. Com ele a gente falava sério brincando! Não só como humorista e jornalista, mas como a pessoa afetuosa que foi, Bussunda deixa saudades. O nosso carinho e o nosso agradecimento pela alegre lembrança que, em nós, permanece viva." (Gilberto Gil, Ministro da Cultura)"É com profundo pesar que a família Antarctica presta solidariedade a todos os familiares e amigos do nosso querido companheiro Bussunda. Nesses três anos em que trabalhou diretamente conosco, conseguiu nos cativar e nos mostrar mais de perto o carisma e o talento que fizeram dele um dos grandes humoristas deste país. Não temos a menor dúvida em afirmar: ficou mais triste ser brasileiro." (Família Antarctica)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.