Buenos Aires homenageia Nelson Rodrigues

O teatro argentino rende a partir de hoje homenagem ao dramaturgo brasileiro Nelson Rodrigues (1912-1980), com a estréia da montagem de Dorotea, na sala El Ombligo de La Luna, em Buenos Aires. O evento faz parte da Semana Nelson Rodrigues, uma iniciativa da Fundação de Estudos Brasileiros e do Centro Cultural Rojas, que promovem, além de um ciclo de debates, jogos de cena para atores e a exibição de filmes baseados na obra do escritor.Nelson Rodrigues foi jornalista e escritor, cronista esportivo e teatrólogo. Perseguido em vida pôr seus detratores, fossem eles da esquerda - que o acusava de delação durante o período militar -, fossem da direita - que entendiam ser a sua obra um afronte à moral da família brasileira -, ele é hoje considerado um dos grandes nomes da literatura em língua portuguesa. Suas flores de obsessão, como a infidelidade e o adultério, serviram de substrato para a composição de 17 obras teatrais, que se caracterizam por mostrar o lado hediondo da humanidade.Ruy Castro, autor da biografia O Anjo Pornográfico, participa da Semana Nelson Rodrigues. O colunista do Estadão irá apresentar, em uma conferência, elementos que compuseram a história deste que atualmente vem sendo revisto em inúmeras montagens. Em entrevista a um periódico argentino, Castro assinala que os personagens de Nelson sempre são femininos. "O macho é secundário em seus escritos. Trata-se apenas de um instrumento para a ação".Nelson Rodrigues foi encenado pela primeira vez em Buenos Aires em 1998, com a montagem de Os sete Gatinhos, por Ricardo Holcer. O programa da Semana inclue também conferências com Paulo Blank - intitulada Nelson Rodrigues: um psicanalista selvagem -, e Jorge Dubatti - O Teatro Desagradável de Nelson Rodrigues. Serão exibidos, entre outros, os filmes A Falecida, de León Hirzman e Boca de Ouro, de Nelson Pereira dos Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.