"Budapeste" e "Abusado" são os livros do ano de 2003

Budapeste, de Chico Buarque, e Abusado: o Dono do Morro Dona Marta, de Caco Barcellos, foram os escolhidos como livro do ano nas categorias ficção e não ficção, respectivamente, no Prêmio Jabuti 2004, cuja cerimônia de premiação aconteceu ontem em São Paulo. Cada um deles vai receber um prêmio no valor de R$ 15 mil. O romance de Chico Buarque, publicado pela editora Companhia das Letras, é sobre um ghost-writer, um brilhante escritor anônimo que escreve artigos para jornal, discursos de autoridades, autobiografias e até poemas, e que se vê de repente em Budapeste. Já Abusado, publicado pela editora Record, é uma reportagem sobre o domínio do Comando Vermelho na favela Santa Marta, no Rio, e a formação de uma geração de traficantes, por meio da história do personagem Juliano VP, supostamente o nome fictício do famoso traficante Marcinho VP. O traficante ficou famoso em 1996, quando a equipe do cineasta norte-americano Spike Lee teve de pedir sua autorização sua para gravar um clipe de Michael Jackson no morro. Depois, ganhou uma mesada do cineasta João Moreira Salles (diretor do documentário Notícias de uma Guerra Particular), para escrever sua biografia, mas acabou sendo encontrado morto, há um ano, em uma lata do lixo na prisão de Bangu 3.É a segunda vez que obras de Chico Buarque e Caco Barcellos são escolhidas como Livro do Ano. Em 1992, Chico foi premiado por Estorvo (Companhia das Letras) e, no ano seguinte, foi a vez de Barcellos, por Rota 66 - A História da Política que Mata (Record).Na cerimônia, foram entregues os prêmios das outras 17 categorias do Jabuti. Entre os premiados estão Bernardo Carvalho foi o vencedor da categoria Romance, por Mongólia; Alexei Bueno da categoria Poesia, por Poesia Reunida; e Sergio Sant´ Anna na categoria Contos e Crônicas, por O Vôo da Madrugada. Os vencedores de cada categoria receberam prêmio de R$ 1 mil. A escolha dos livros do ano é feita pelos associados da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), Associação Nacional de Livrarias (ANL) e Associação Brasileira de Difusão do Livro (ABDL).Veja a lista completa de vencedores pode ser acessada no site da CBL.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.