Julie Jacobson/AP
Julie Jacobson/AP

Bruno Mars se declara culpado por posse de cocaína

Cantor aceita acordo e durante um ano estará sob liberdade condicional

Associated Press

16 de fevereiro de 2011 | 16h34

O astro pop Bruno Mars se declarou culpado por posse de cocaína como parte de um acordo com promotores em Las Vegas e que poderia levar a condenação de um ano a ser anulada.

 

Um juiz do condado de Clark sentenciou nesta quarta-feira, 16, o cantor de 25 anos a liberdade condicional, uma multa de US$ 2 mil e 200 horas de trabalho comunitário e orientação psicológica.

Nem Mars, cujo verdadeiro nome é Peter Hernández, nem seus advogados quiseram dar declarações após a audiência.

 

A condenação pode ser eliminada se o ganhador do Grammy não tiver nenhum problema com a Justiça durante um ano. O juiz estabeleceu o dia 18 de janeiro do ano que vem como a data que Mars deverá retornar à corte, ao final do prazo de sua liberdade condicional.

 

A Polícia sustenta que Mars tinha 2,6 gramas de cocaína quando foi preso em setembro em um banheiro de um cassino, logo após chegar de uma discoteca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.