Bruni nega casamento com Sarkozy, mas só por enquanto

A cantora e ex-modelo italiana Carla Bruni disse em entrevista publicada nesta terça-feira, 22, que "ainda não" se casou com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, contradizendo assim as especulações sobre um matrimônio secreto. Bruni, de 40 anos, disse ao diário esquerdista Libération que ela e Sarkozy planejam de fato se casar, mas não deu mais detalhes. O romance provoca enorme interesse da imprensa e pode ter contribuído para a queda na popularidade de Sarkozy, pois aparentemente os eleitores reprovam seu estilo de vida exuberante, em um momento de dificuldades econômicas do país. Sarkozy, 52 anos, insinuou em entrevista coletiva neste mês que vai se casar com Bruni. Acrescentou que a imprensa provavelmente só ficará sabendo depois do fato consumado. Na semana passada, o jornal regional L'Est Républicain disse que eles haviam se casado secretamente. Bruni disse ao Libération que eles "ainda não casaram", mas acrescentou: "Embora estejamos planejando fazê-lo." Segundo a imprensa francesa, diplomatas indianos estariam preocupados que Bruni acompanhe Sarkozy, que é divorciado, em uma visita oficial a Nova Délhi nesta semana, o que desafiaria o protocolo tradicional. Bruni negou a intenção de ir à Índia com Sarkozy. "Não posso participar de uma visita oficial com o presidente", disse ela, acrescentando que além disso estará se preparando para gravar um novo disco, em fevereiro. De acordo com o jornal, porém, Sarkozy insistiu na companhia dela, atrasando os preparativos a ponto de que na noite de segunda-feira ainda não estava pronta a lista oficial da delegação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.