Matt Sayles/AP
Matt Sayles/AP

Britney Spears é acusada de assédio sexual por ex-guarda-costas

Fernando Flores acusa a cantora de se insinuar para ele e submetê-lo a estresse emocional

REUTERS

08 de setembro de 2010 | 21h18

Um ex-guarda-costas de Britney Spears entrou com uma ação de assédio sexual nesta quarta-feira, 8, acusando a pop star de repetidamente desfilar nua e ter relações sexuais na sua frente.

Fernando Flores também acusou Britney, de 28 anos, de causá-lo estresse emocional por ter discussões violentas com o namorado na frente de seus dois filhos, xingando e exigindo que ele buscasse bebidas.

O advogado da cantora não quis comentar a ação judicial apresentada na Suprema Corte de Los Angeles.

 

Segundo o processo, Flores começou a trabalhar para Britney em fevereiro de 2010. Ele alega que a cantora de "Circus" fez repetidas insinuações sexuais, o chamou para seu quarto para expor seu corpo nu e "se envolveu em numerosos atos sexuais" na frente dele.

O site de celebridades TMZ informou que, em um dos supostos incidentes, Britney estava com um vestido de renda branca quando intencionalmente deixou cair um objeto no chão perto de Flores e se curvou para pegá-lo.

Flores também acusa a empresa de segurança por ignorar ou zombar de suas reclamações sobre as supostas atitudes da cantora. Ele pede uma indenização não especificada por assédio sexual e desconforto emocional.

(Reportagem de Jill Serjeant)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEBRITNEYSPEARS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.