Britney deixa hospital e volta a ser perseguida por fotógrafos

Em comunicado, pais da cantora, Jamie e Lynne, declararam que se sentem "decepcionados" com alta da filha

Reuters e Associated Press,

07 Fevereiro 2008 | 09h08

A pop star Britney Spears recebeu alta repentina do hospital onde passava por tratamento psiquiátrico na quarta-feira, 6, e logo que deixou o local já começou a ser perseguida por fotógrafos pelas ruas de Los Angeles. Britney, que chegou ao Centro Médico UCLA de ambulância e sob escolta policial há uma semana, saiu discretamente, segundo o Los Angeles Times, ajudada por um pequeno grupo de seguranças.  Porém, os paparazzi conseguiram apanhá-la depois que ela foi para casa e saiu novamente. A TV mostrou pelo menos 12 fotógrafos cercando sua Mercedes preta. A cantora, de 26 anos, foi perseguida no trajeto rumo ao hotel Beverly Hills, até que a polícia chegasse para resolver o tumulto e escoltá-la para dentro do hotel. Não está claro por que Britney, que supostamente ficaria duas semanas internada, teve alta. O hospital disse que não comenta assuntos confidenciais de seus pacientes, porém, os pais da cantora, em um comunicado, disseram que a decisão foi tomada pelo psiquiatra de Britney.   Os pais de Britney, Jamie e Lynne Spears, declararam que se sentiram "imensamente decepcionados" quando souberam que sua filha havia recebido autorização para sair do hospital.   "Estamos profundamente preocupados com a segurança e a vulnerabilidade de nossa filha e consideramos que sua vida está em risco agora", disseram no comunicado. "Só pedimos que as ordens da Corte sejam aplicadas para que se evitem uma tragédia".   Internações Na véspera desta internação da cantora vieram à tona documentos judiciais em que a mãe de Britney acusa o auto-intitulado empresário dela, Sam Lutfi, de dopá-la para controlar sua vida. O pai da cantora e o advogado, Andrew Wallete, conseguiram o controle temporário sobre os bens dela (inclusive a casa). Um juiz determinou que um psiquiatra avaliasse se a artista é capaz de entender os procedimentos jurídicos que a cercam. O mesmo juiz havia proibido que Lutfi se aproximasse dela e suspendeu o processo em que Britney e o ex-marido Kevin Federline disputam a custódia dos filhos do casal.   Britney também foi hospitalizada no começo do janeiro, quando se recusou a devolver os filhos para o guarda-costas do marido, após ter terminado seu horário de visita.   Nessa ocasião, a internação da cantora foi acompanhada por um batalhão de paparazzi. Desde o episódio, Britney perdeu o direito legal de visitar seus filhos.

Mais conteúdo sobre:
Britney Spears

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.