Britânico diz que Pâebirú tem licença

Graham Luckhurst, da gravadora inglesa Mr. Bongo, disse ontem ao Estado que a reprensagem do álbum raro Pâebirú (1974), de Zé Ramalho e Lula Côrtes, foi possível mediante autorização da gravadora Rozenblit, do Recife. "Nós licenciamos o catálogo da Rozenblit", afirmou Luckhurst. Em 36 anos, os autores do álbum, Zé Ramalho e Lula Côrtes, nunca manifestaram intenção de relançá-lo. Grande parte da primeira edição de Pâebirú perdeu-se em um incêndio em 1975, o que o tornou o disco mais raro do Brasil em sebos e lojas. Agora, o disco está à venda em edição de luxo especial, em vinil, nas grandes redes brasileiras.

O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2012 | 03h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.