Bristol Palin ganha US$262.500 defendendo a abstinência sexual

Bristol Palin recebeu mais de 260.500 dólares em 2009 discursando contra a gravidez na adolescência, revelaram documentos fiscais.

YERETH ROSEN, REUTERS

06 Abril 2011 | 13h15

Palin, que tem 20 anos e é filha da ex-governadora do Alasca e candidata à vice-presidência dos EUA em 2008 Sarah Palin, recebeu 262.500 dólares por seu trabalho de divulgar a mensagem de que os adolescentes devem abster-se de relações sexuais, revelaram informações postadas na Internet pela GuideStar, que monitora as finanças de organizações sem fins lucrativos.

A Fundação Candie's, um grupo sem fins lucrativos que promove a conscientização do público sobre a gravidez na adolescência e questões relativas à maternidade e paternidade, informou os ganhos de Bristol Palin à Receita norte-americana.

"Sabemos que o trabalho de Bristol Palin vem tendo efeito positivo na conscientização do público sobre a gravidez na adolescência", disse em comunicado uma porta-voz da fundação, Ali Tyrangel.

Ela declarou que uma pesquisa independente feita com mil adolescentes, comparando os anúncios de utilidade pública de Bristol Palin com os de outras organizações que empregam adolescentes não famosos, constatou que os eventos protagonizados por Palin conquistaram muito mais atenção.

"Bristol Palin vem sendo uma parceira corajosa e importante da Fundação em nosso esforço para discutir a gravidez na adolescência", disse Tyrangel.

Bristol Palin estava grávida durante a campanha presidencial de 2008, quando tinha 18 anos, e seu filho nasceu no mês seguinte à eleição. A separação dela e do pai do menino, Levi Johnston, foi amplamente noticiada pela mídia.

Mais conteúdo sobre:
GENTE BRISTOLPALIN ABSTINENCIA SEXUAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.