Brasileiro nascido em quilombo pode ser pessoa mais velha do mundo

Um brasileiro nascido em um quilombo pode ser a pessoa mais velha do mundo, com 126 anos, de acordo com o asilo onde vive, em Bauru, no interior de São Paulo.

REUTERS

15 de julho de 2014 | 18h59

Uma certidão de nascimento emitida por um juiz em 2001 afirma que José Aguinelo dos Santos, morador do abrigo Vila Vicentina, nasceu em 7 de julho de 1888, menos de dois meses após o fim da escravidão, disse Cesar Siqueira, vice-presidente do abrigo.

Santos, no entanto, não tem mais nenhum documento original comprovando sua idade.

O interesse sobre o brasileiro aumentou após a morte em 8 de junho, em Nova York, de Alexander Imich. Segundo a CNN, Imich viveu até os 111 anos e foi considerado em abril o homem mais velho do mundo por uma instituição da Califórnia.

O vice-presidente do abrigo disse que os documentos de Santos foram concedidos por um juiz com base em entrevistas realizados com o senhor supostamente centenário.

"Estamos dizendo apenas que essa é a idade presumida", disse Siqueira, que trabalha no abrigo há 31 anos. "Mas ele é lúcido, pode falar bem e faz praticamente tudo sozinho todos os dias, menos tomar banho."

Santos mora no abrigo Vila Vicentina, que serve de moradia para pobres e indigentes, desde 1973. Ele nasceu em um quilombo e depois mudou-se para o Estado de São Paulo, onde trabalhou em fazendas e plantações de café, segundo Siqueira.

Santos não estava disponível para comentar.

Até 25 de junho, o homem mais velho do mundo era Sakari Momoi, do Japão, com 111 anos e 140 dias, e a mulher mais velha era Misao Okawa, também do Japão, com 116 anos e 112 dias, de acordo com o Gerontology Research Group.

(Por Jeb Blount)

Tudo o que sabemos sobre:
ODDMAISVELHOBRASILEIRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.