Brasileiro é novo estilista da Cacharel

Há 20 anos que Cacharel não apresentava um desfile. Mas a verdadeira revolução cultural que tem vivido a casa de prêt-à-porter francesa, com a chegada da parceria anglo-brasileira formada por Clements & Ribeiro, merecia efetivamente que fossem exibidas suas ambições numa passarela. E é o que acontece. A marca estará presente nos desfiles de coleções primavera/verão 2001, que começam sábado em Paris. Quase 40 anos depois da aparição das camisas de chifon e dos estampados "liberty" que deram renome mundial à marca, a Cacharel parecia estar em decadência.Sem dúvida, com o baixo efeito conjugado de um estilo antiqüado, mais a crise da área têxtil, a faturação do setor de moda da Cacharel passou de 600 milhões de francos dos anos 80 a somente 280 milhões em 1999, sem contar os lucros na área de perfumes, etc.Jean Bousquet decidiu voltar a ocupar-se pessoalmente da marca que lançou em 1962. Seu objetivo era convertê-la novamente numa das firmas líderes do mercado, com uma idéia simples: reinventar um prêt-à-porter autoral, a preços acessíveis, para competir com os grandes lançamentos internacionais das grandes indústrias da moda.Para isso, a casa tem vivido uma revolução cultural completa em todos os níveis. E na direção artística foram colocados a inglesa Suzanne Clements e o brasileiro Ignácio Ribeiro.Os dois estilistas, cuja criação foi adotada por Madonna, Cameron Diaz e Brad Pitt, conheceram-se nos cursos da célebre Saint-Martin´s School of Art. Suzanne e Ribeiro casaram-se em 1992 e criaram sua própria firma, em 1993.Ribeiro se mostra encantado por ter sido convocado para "fazer renascer uma grande marca francesa"."Sempre sonhamos com desfiles em Paris", confessa o estilista brasileiro, declarando-se feliz por fazer "um verdadeiro trabalho autoral para um produto acessível". Nas mãos de Clements & Ribeiro, o estilo da casa Cacharel teve um verdadeiro rejuvenescimento.

Agencia Estado,

07 de outubro de 2000 | 00h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.