Brasil valorizado em leilão em NY

Duas obras de brasileiros ficaram entre as dez mais caras do leilão de arte latino-americana realizado pela Christie's de Nova York anteontem. O óleo sobre tela Lampião e Maria Bonita, pintado por Cândido Portinari em Montevidéu em 1947, foi vendido por US$ 482,5 mil. Já o quadro Jogo de Carretéis I, produzido por Iberê Camargo em 1967, alcançou a marca de US$ 422,5 mil, maior valor jamais pago por um trabalho do gaúcho em leilões públicos. A escultura Horse, do colombiano Fernando Botero, foi a obra mais cara da noite. Um colecionador desembolsou US$ 938,5 mil pelo bronze executado em 1999.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.