Brasil mostra sua arte na Cidade Proibida

Primeiro a mostra de arte da China bate recorde de público na Oca, em São Paulo. Agora é a vez dos chineses prestigiarem uma grande mostra de arte brasileira em Pequim, em maio do ano que vem. Tendo como tema a Amazônia, a arte plumária indígena e a arqueologia brasileira, a exposição vai ocupar quatro pavilhões da Cidade Proibida - um total de 1 mil metros quadrados -, que serviu de residência imperial para as dinastias chinesas Ming e Qing (1368-1911), e será inaugurada pelopresidente Luiz Inacio Lula da Silva, durante sua viagem oficial à China. O acordo, que sela uma troca inédita nas relações bilaterais entre os dois países, foi fechado hoje entre o presidente do Conselho da BrasilConnects, Edemar Cid Ferreira, e a coordenadora internacional do Palace Museum, Li Shaoyi, em Pequim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.