Brasil marca presença na feira musical Popkomm, na Alemanha

Evento fonográfico tem como meta lutar contra a pirataria de músicas na internet

Efe,

19 de setembro de 2007 | 15h13

A feira musical e fonográfica Popkomm, a maior do setor, começa nesta quarta-feira, 19, em Berlim com o firme propósito de lutar contra a pirataria na internet e marcada por uma presença internacional maior do que nunca, destacando a brasileira, segundo explicaram na terça-feira os seus organizadores em Berlim. A 19.ª Popkomm, realizada pelo quarto ano consecutivo em Berlim, vai de 19 a 22 de setembro. Serão quase 900 expositores de 57 países. A feira faz um apelo contra a pirataria musical, que "no melhor dos casos, se traduz numa estagnação do setor fonográfico", segundo o gerente do festival, Ralf Kleinhenz. A diretora do vento, Katja Bittner, disse à agência Efe que a contribuição brasileira inclui revelações como Beatriz Azevedo, Dona Zefinha, Lanny Gordin, Mahnimal e Stereo Maracanã, que atuarão na quinta-feira. Fora da feira, cerca de 40 casas berlinenses serão palco de 450 shows até sábado. Entre as estrelas aguardadas com maior expectativa pelo público alemão estão nomes como Paul Weller, Billy Bragg, Benjamin Biolay, Smudo e o DJ Paul van Dyk.

Tudo o que sabemos sobre:
Popkomm

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.