Brasil +500 anos se despede de São Paulo com entrada livre

A Mostra do Redescobrimento: Brasil +500 prepara suas malas. E para celebrar sua partida rumo a mais de 20 museus os organizadores vão abrir as portas a partir deste domingo dos três pavilhões (Oca, Bienal e Pinacoteca) e do Cine Caverna, todos instalados no Parque do Ibirapuera, até o dia 10. Aos nostálgicos restarão apenas lembranças já que "nunca mais" as 15 mil peças vão voltar a se reunir. A itinerância que começa pelo Rio de Janeiro, dia 4 de outubro, irá dar apenas algumas pitadas daquilo que foi exposto nestes quatro meses e meio. Para o presidente da Associação Brasil +500, Edemar Cid Ferreira, o período em São Paulo foi um verdadeiro laboratório onde foram revistos "alguns erros" como: o valor dos ingressos, a demora em começar os projetos com as comunidades carentes e as campanhas de entrada livre para os estudantes. As novas mostras já serão abertas com estas três propostas. Estes projetos com certeza teriam colaborado para que os números de visitantes decolassem logo nas primeiras semanas. O fato é que mesmo com a maciça campanha publicitária, o primeiro levantamento só foi liberado depois de mais de um mês da abertura da mostra, dando conta de cerca de 300 mil visitas. O dado chega ser irrisório se comparado aos 200 mil esperados para os sete últimos dias de entrada gratuita, que se confirmados deixam a mostra com um total de quase 1,9 milhão de visitantes.Dica - Os organizadores esclarecem que a mostra não será aberta nesta segunda-feira, para que sejam realizados serviços de manutenção. Mas de Terça a Domingo a dica para os visitantes é chegar ao local às 9h, com sapatos baixos e sem bolsas, para evitar filas no guarda-volumes. Evite as visitas no período da tarde. Entre os destaques, da exposição que reúne 13 módulos, fazendo uma abordagem da pré-história aos dias atuais, estão A Arte Indígena, A Arte Barroca, Imagens do Inconsciente , A Arte Popular e a Carta dePero Vaz de Caminha. Panorama - "Foi realmente uma ação muito importante, pois conseguimos dar uma visão completa do Brasil tanto aos brasileiros quanto aos estrangeiros. Isto acaba revigorando a auto-estima do País", afirmou Ferreira. Uma outra vanguarda da mostra foram as cenografias trazidas por Bia Lessa que tinham a missão de fundir entretenimento com cultura. "Apesar de terem sofrido criticas, nós obtivemos aprovação de quase todos os curadores do mundo", afirmou o organizador. Polêmica ou não, Bia foi original na busca de 300 auxiliares que produziram o mar de flores que compõe o cenário do Barroco, um dos 13 módulos presentes na mostra. Mas o opinião de uma parte deles diante dessa experiência só será conhecida durante está semana. Um grupo com dez representantes, sob uma rígida e ´discreta´ escolta, deixará por algumas horas as celas da Penitência do Carandiru, atualmente suas moradas, para conhecer a exposição e saber para que serviu o seu trabalho. O dia da visita não foi divulgado a pedido da Secretária de Segurança Pública do Estado, afirmou um assessor. Embalagens - Entre acertos com novas itinerâncias ainda não confirmadas, que podem fazer com que a exposição se estenda até 2003 - aumentando em um ano a vida da mostra - a Associação Brasil+500 se prepara para a tarefa de embalar as 15 mil peças. Segundo explicou Edemar Cid Ferreira, uma parte volta para as coleções - públicas ou particulares - mas fica em stand by para acompanhar os módulos, conforme o calendário de visitas. Um lote já está sendo preparado para a itinerância . O trabalho de embalagem será feito em pavilhão montado no Ibirapuera, ao lado da Pinacoteca, e contará com a competência de uma equipe dos chamados "luvas finas" e "luvas grossas". Só eles irão manusear as peças. A terceira parte, composta em sua maioria por peças que foram adquiridas especialmente para a exposição, terá alguns objetos guardados sob a responsabilidade da instituição. "Estas peças compradas deverão ser doadas para instituições ao fim da Itinerância, já que a associação não vai montar um acervo", esclareceu Ferreira. Segundo ele, a proposta da instituição não é essa, mas sim "levar e promover a arte" do Brasil para o Mundo e vice-versa. Mostra do Redescobrimento - Brasil + 500´ Parque do Ibirapuera - Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº. Tel.: 5083-5000. De terça a domingo, das 9 h às 22 h. Ingresso hoje: R$ 5. Entrada gratuita a partir de amanhã. Até domingo, dia 10 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.