Reuters
Reuters

Brad Pitt e Angelina Jolie visitam refugiados na Bósnia

Visita serve de alerta para condições de milhares de pessoas, mesmo com a guerra tendo acabado há 15 anos

AE-AP, Agência Estado

05 de abril de 2010 | 14h19

O casal Angelina Jolie e Brad Pitt visita a Bósnia nesta segunda, 5, com o objetivo de destacar a condição em que vivem cerca de 117 mil pessoas que ainda não puderam retornar às suas casas, apesar de a guerra ter acabado 15 anos atrás.

Os atores chegaram a país ontem à noite, disse Aida Prljaca, porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) em Sarajevo.

Angelina, que é embaixadora da Boa Vontade da ONU desde 2001, vai visitar projetos cujo objetivo é ajudar bósnios que não podem voltar para casa porque elas não foram reconstruídas ou porque a infraestrutura de suas vilas não foi reparada. 

Quase 15 anos após o final da guerra da Bósnia, que deixou cerca de 100 mil mortos e 2,2 milhões de refugiados e desabrigados, ou seja, a metade da população antes do conflito, o país conta  ainda com cerca de 7 mil pessoas vivendo em dezenas de centros de refugiados em todo o país. Outras 110 mil moram principalmente com parentes ou em casas alugadas, segundo dados da ACNUR.

No momento, Angelina está gravando o filme "The Tourist" (O Turista), com Johnny Depp, na Itália.

Mais conteúdo sobre:
BósniaBrad PittAngelina Jolie

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.